Adeus, insônia! Veja como alimentação influencia na qualidade do sono

Nutricionista Matheus Motta recomenda dieta com alimentos que ajudam na produção de serotonina e favorecem a recuperação do organismo

atualizado 20/04/2022 17:13

homem dormindo cama sono Pexels

Dados da Associação Brasileira do Sono (ABSono) indicam que mais de 70 milhões de brasileiros sofrem com insônia. Um distúrbio que, para algumas pessoas, pode parecer sem importância e fácil de resolver. Mas, que se for ignorado ou minimizado, pode trazer graves consequências para o bem-estar e a saúde.

“Muitas pessoas estão relatando problemas para dormir devido à ansiedade e ao estresse. Dormir pouco pode causar um aumento da pressão arterial, da frequência cardíaca e do hormônio do estresse, o cortisol, ainda mais em um quadro de insônia, que se caracteriza por diversas noites mal dormidas”, comenta o nutricionista Matheus Motta.

No que diz respeito à alimentação e o sono, o nutricionista recomenda que as pessoas evitem dietas com grandes restrições calóricas, principalmente as que prometem o emagrecimento acelerado, pois não demora muito para que os efeitos físicos e psicológicos da restrição apareçam, como a insônia.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

O que comer para acabar com a insônia

O especialista revela quais alimentos podem contribuir para uma boa noite de sono:

Fontes de triptofano, aminoácido que ajuda o corpo a produzir serotonina, hormônio capaz de regular o humor e a qualidade do sono, como leite e iogurtes desnatados, queijo branco, banana e nozes.

Veja as outras dicas na reportagem completa no Saúde em Dia, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias