Acordo com Pfizer garante vacinação de 2 milhões de brasileiros até março

Brasil prevê a importação de 70 milhões de doses do imunizante Pfizer/BioNTech ao longo do próximo ano

atualizado 09/12/2020 13:35

Reino Unido inicia vacinação em massa contra o coronavírusLiam McBurney - Pool / Getty Images

Depois do início da vacinação contra a Covid-19 no Reino Unido, o Ministério da Saúde antecipou a campanha de imunização nacional para o final de fevereiro.

Caso a vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech tenha o uso emergencial aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), será possível conseguir doses suficientes para aplicar o imunizante em 2 milhões de brasileiros, até o final do primeiro trimestre de 2021.

A informação foi dada pelo presidente da Pfizer no Brasil, Carlos Murillo, nesta terça-feira (9/12), em audiência na Câmara dos Deputados. “Estamos trabalhando para começar a vacinar quase imediatamente depois de receber uso emergencial da Anvisa“, afirmou.

Apesar de o acordo ainda não estar fechado, o Brasil prevê a importação de 70 milhões de doses dos imunizantes Pfizer/BioNTech ao longo do próximo ano. Estima-se que as primeiras 8,5 milhões de doses deverão chegar ao país no primeiro semestre, possibilitando a vacinação de aproximadamente 4 milhões de pessoas, uma vez que a imunização completa depende de duas doses.

Em reunião com governadores, também na terça, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que o Brasil já garantiu mais de 300 milhões de doses de vacinas, mas as fórmulas só serão aplicadas após o registro na Anvisa.

0

 

 

Últimas notícias