Brasil abre tratativa com Pfizer para comprar 70 milhões de doses de vacina

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Saúde na noite desta segunda-feira (7/12), esse montante de vacinas será fornecido em 2021

atualizado 08/12/2020 10:01

seringa vacinaKarl-Josef Hildenbrand/ Picture alliance /GettyImages

O governo brasileiro e a Pfizer avançam nas tratativas na intenção de compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer e BioNTech contra a Covid-19, a mesma que o Reino Unido usará para imunizar sua população, em vacinação que começa nesta terça-feira (8/12).

Segundo nota divulgada pelo Ministério da Saúde na noite desta segunda-feira (7/12), esse montante de vacinas será fornecido em 2021.

“Os termos já estão bem avançados e devem ser finalizados ainda no início desta semana com a assinatura do memorando de intenção”, diz a nota do ministério.

A vacina da Pfizer, desenvolvida em parceria com o laboratório alemão BioNTech, também está sendo testada no Brasil.

Porém, na última semana, o governo brasileiro havia anunciado que a vacina em questão poderia ser excluída da lista de compras do Brasil por causa da temperatura na qual precisa ser conservada.

Campanha no Reino Unido

No Reino Unido, segundo o governo inglês, a ideia é deixá-la disponível em um primeiro momento da vacinação em hospitais antes de distribuí-la para clínicas médicas.

As primeiras doses já devem ser administradas nesta terça, com o Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês).

Idosos com mais de 80 anos, funcionários de saúde na linha de frente e funcionários e moradores de casas de repouso serão a prioridade.

Últimas notícias