metropoles.com

PDT levou três “bolos” de Datena e preparou boas-vindas antes de saída

Após 8 meses no PDT, Datena pediu sua desfiliação em meio a conversas para integrar a chapa de Tabata Amaral (PSB) à Prefeitura de SP

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Imagem colorida mostra banner do PDT sobre Datena, que pediu desfiliação após 8 meses no partido - Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida mostra banner do PDT sobre Datena, que pediu desfiliação após 8 meses no partido - Metrópoles - Foto: Reprodução

São Paulo – O PDT planejava realizar um evento para lançar a candidatura do apresentador José Luiz Datena à Prefeitura de São Paulo, em setembro deste ano, com direito a banner encomendado e auditório arrumado quando o jornalista pediu que anúncio fosse adiado.

De acordo com pedetistas ouvidos pelo Metrópoles, a situação se repetiu outras duas vezes até que, na última semana, Datena pediu para deixar o partido alegando “motivos de ordem pessoal”, em meio a acenos da campanha da deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), pré-candidata a prefeita da capital.

Datena chegou ao PDT em março deste ano com a intenção de se candidatar à Prefeitura e, segundo filiados, declarou à direção que não pretendia recuar dos planos como já fez em quatro ocasiões: em 2016 e 2020, à Prefeitura, e em 2018 e 2022, ao Senado.

Pedetistas disseram que o apresentador alegou à direção que suas desistências foram motivadas por acordos não cumpridos pelos outros partidos, mas que com o PDT seria diferente. No entanto, o sentimento dos filiados à sigla na última semana foi de déjà vu.

Banner para Datena

No mês de julho, o partido encomendou um banner de cinco metros de extensão com o nome de Datena e o logo do PDT para utilizar no anúncio da candidatura do apresentador (veja na imagem em destaque). De acordo com a prestação de contas da sigla, a faixa, a sua instalação e um painel do partido custaram R$ 4,8 mil.

O banner foi instalado no auditório da direção municipal, no bairro Jardim Paulista, zona oeste da capital, pouco antes do feriado de 7 de Setembro, e permanece no local.

Sem ter se reunido com a executiva municipal desde a sua filiação, segundo os pedestistas, Datena pediu para adiar o anúncio três vezes. Para encobrir o banner instalado, dirigentes do PDT posicionaram duas bandeiras do partido por cima da faixa (veja abaixo).

Fotografia colorida mostra bandeiras do PDT cobrem banner com o nome Datena na sede municipal do partido em SP - Metrópoles
Bandeiras do PDT cobrem banner com o nome Datena na sede municipal do partido em SP

Negociações entre Datena e Tabata

O PDT e o PSB negociavam uma chapa conjunta à Prefeitura em 2024, encabeçada por Tabata e com Datena como vice. O acordo desenhado pelos dois partidos incluía não apenas as eleições em São Paulo, mas também as de Fortaleza e do Recife.

Sem que as siglas chegassem a um consenso, o apresentador pediu sua desfiliação na última segunda (13/11). De acordo com aliados de Tabata, ele mantém conversas avançadas para se filiar ao PSB e entrar uma chapa “puro-sangue” para as eleições na capital paulista.

Procurado pela reportagem, Datena afirmou que não comentaria a desfiliação por estar se recuperando de cirurgias feitas no coração e pela necessidade de, no momento, priorizar sua saúde. O PDT também não quis comentar o episódio.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comSão Paulo

Você quer ficar por dentro das notícias de São Paulo e receber notificações em tempo real?

Notificações