Covid-19: Israel tem novo surto; Argentina renova recorde de mortos

Apesar da vacinação avançada, variante Delta, altamente infecciosa, se espalha entre jovens israelenses e preocupa o governo

atualizado 22/06/2021 21:51

Naftali Bennett, primeiro-ministro de Israel que substitui Benjamin NetanyahuAmir Levy/Getty Images

O primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, disse, nesta terça-feira (22/6), que o país está enfrentando um novo surto do coronavírus, após um aumento nos casos na semana passada, a maioria deles jovens com a variante Delta, altamente infecciosa. Antes de uma visita ao Aeroporto Ben Gurion, Bennett afirmou que as máscaras seriam obrigatórias no espaço e que haverá testes mais rigorosos para os passageiros que chegam.

“Tomamos a decisão inicial de tratar isso como um novo surto e nosso objetivo é eliminá-lo“, disse o primeiro-ministro, que pediu ainda aos israelenses que evitem todas as viagens de verão no Hemisfério Norte não essenciais ao exterior.

O Ministério da Saúde de Israel relatou 125 novos casos de coronavírus nesta terça, o maior número diário desde o final de abril. Mais de 55% dos 9,3 milhões de cidadãos do país receberam duas doses de vacina, mas Bennett disse que vários dos novos casos relatados foram em indivíduos vacinados.

Já a Argentina alcançou nesta terça seu recorde diário de mortos em virtude da Covid-19, com 792 pessoas, o que levou o país a ultrapassar a marca dos 90 mil óbitos em virtude da doença, em um total de 90.281, de acordo com dados do Ministério da Saúde local. O número de casos no último boletim diário foi de 21.387, o que elevou o total para 4.298.782 contaminações.

Entenda, na galeria, como funcionam as variantes:

0

Últimas notícias