Coronavírus: Rússia cancela eleição e terá quarentena até 05/04

"Fiquem em casa", pediu Vladimir Putin. País de 144 milhões de habitantes admitiu que baixo número de infecções se deve à falta de testes

THE PRESIDENTIAL PRESS AND INFORMATION OFFICE

atualizado 25/03/2020 17:26

Com relativamente poucos casos de infecção por coronavírus confirmados até agora (658, com duas mortes), apesar de seus 144 milhões de habitantes, a Rússia vinha adotando um comportamento cético em relação à gravidade da pandemia, mas tudo mudou nesta quarta-feira (25/03). O presidente russo, Vladimir Putin, decidiu cancelar um referendo marcado para 22 de abril, que decidiria se ele poderia governar até 2036 e decretou quarentena total no país do próximo sábado até 5 de abril. Pessoas com mais de 65 anos já estavam em isolamento social.

“O longo feriado é pensado para frear o espalhamento do vírus. Eu apelo a todos os cidadãos do país: não vamos ser irresponsáveis. Por favor, não dê chances, não ache que isso não lhe afetará. O que está acontecendo em países ocidentais pode ser nosso futuro imediato”, disse Putin, que visitou um hospital que trata casos confirmados, em pronunciamento em rede nacional, segundo a agência russa de notícias Tass. “Fiquem em casa”, reforçou ele, que não previu data para a votação adiada.

O prefeito de Moscou, Serguei Sobyanin, que atua como coordenador nacional dos esforços contra o coronavírus, admitiu que “o número real de doentes é significativamente mais alto. Ninguém sabe ao certo”, já que o país pouco testou pessoas com sintomas, ao mesmo tempo em que crescem estatísticas de pneumonia em algumas regiões.

O país teria realizado pouco mais de 100 mil testes. Como comparação, o Ministério da Saúde do Brasil prevê que o país terá que realizar de 30 mil a 50 mil testes diários para manter um controle do aumento dos casos.

A mudança de tom ocorre após dias de pressão internacional para que Putin abandonasse o comportamento quase negacionista em relação ao coronavírus.

O país também iniciou a construção na capital de um hospital com 500 leitos, dos quais 250 de UTI, para tratar apenas pacientes com coronavírus. Iniciada em 11 de março, a obra de 80 mil m² deverá estar pronta já na próxima semana.

Pacote econômico
Putin também anunciou medidas para compensar as perdas econômicas que ocorrem por causa da pandemia. Os benefícios sociais serão prorrogados pelos próximos seis meses sem burocracia. Famílias com crianças receberão cerca de R$ 300 por mês por três meses e financiamentos terão os pagamentos facilitados.

Cortes de impostos foram anunciados para as empresas.

Últimas notícias