Queda de avião no Irã: marido diz que vítima teve “premonição”

Antes do voo, Sheyda Shadkhoo publicou uma imagem e escreveu: "Estou partindo, mas o que está ficando para trás me preocupa"

Reprodução/CBC News

atualizado 09/01/2020 15:48

Uma entre as 176 vítimas da queda do avião ucraniano que se acidentou em Teerã, no Irã, estava com “mau pressentimento” antes de decolar. Em mensagem enviada ao marido, cerca de 20 minutos antes do início do voo, Sheyda Shadkhoo disse que estava sentindo que algo ruim aconteceria. As informações são do CBC News.

Segundo os relatos do companheiro da vítima, ela teve uma “premonição” da tragédia. “Conversei com ela alguns minutos antes do avião deixar o solo. Ela estava com medo que uma guerra pudesse acontecer e eu disse que ela não precisava se preocupar”, contou o marido.

“Então, ela me respondeu apenas com um ‘ok’ e disse que estava sendo informada que precisava desligar o telefone. Foi isso. Essa foi a última conversa que tive com a minha esposa”, revelou Hassan Shadkhoon, em entrevista à rede de TV CBC News.

O marido de Sheyda ainda mostrou uma publicação que a esposa havia feito horas antes do voo. “Ela sabia que algo ia acontecer. Olhe para o rosto dela, olhe o poema que escreveu na postagem: ‘Estou partindo, mas o que está ficando para trás me preocupa. Tenho medo pelas pessoas que ficam para trás'”, disse ele, reafirmando que ela teve uma “premonição”.

Hassan revelou que a esposa estava no Irã aproveitando férias de três semanas. Moradora da cidade de Toronto, no Canadá, ela viajou ao país para rever a mãe e outros familiares em Teerã . Devastado, ele disse não saber o que fará sem a esposa, com quem ficou por 10 anos: “Gostaria de não existir neste momento”.

Últimas notícias