Evo Morales pediu e México concedeu asilo, informa chanceler

Segundo Marcelo Ebrard, o pedido foi aceito por “razões humanitárias”. Mexicanos também receberam 20 integrantes do governo de Evo

Alexis Demarco/APG/Getty ImagesAlexis Demarco/APG/Getty Images

atualizado 11/11/2019 19:25

O presidente da Bolívia, Evo Morales, solicitou asilo político, e o México aceitou, informou o chanceler do país, Marcelo Ebrard. O pedido foi concedido por “razões humanitárias”, disse o chefe da diplomacia mexicana. A informação é do jornal El Universal.

O chanceler ainda afirmou ter acolhido 20 integrantes do governo boliviano em sua residência oficial em La Paz.

Morales renunciou ao cargo na tarde de domingo (10/11/2019) sob pressão dos militares, da polícia e da oposição. Ninguém assumiu a Presidência na Bolívia.

As autoridades da cadeia sucessória, começando pelo vice-presidente, Álvaro García Linera, e pelos presidentes e vice-presidentes da Câmara e do Senado – todos integrantes do Movimento ao Socialismo (MAS), de Morales –, também abandonaram seus cargos, levantando questionamentos sobre quem assumiria o poder.

A sucessão foi reivindicada pela segunda vice-presidente do Senado, Jeanine Áñez, parlamentar de oposição a Morales.

Últimas notícias