Corpo de Suleimani só foi identificado graças a anel, diz jornal

Segundo o britânico Daily Mail, líderes iraquianos de milícia fizeram a declaração; foto supostamente do general circula na internet

atualizado 04/01/2020 21:14

Foto: Reprodução

O corpo do general iraniano Quassim Suleimani, morto em operação orquestrada pelos Estados Unidos (EUA), teria ficado tão mutilado após o ataque que a identificação só foi possível por um anel que ele usava, segundo o Daily Mail. O jornal britânico afirmou que a informação partiu de oficiais da PMF (da sigla em inglês para Forças de Mobilização Popular, uma milícia iraquiana).

A foto que circula na internet mostra uma mão ensanguentada com o anel vermelho, semelhante ao que o general aparece usando em outras ocasiões. A própria publicação ressalva, contudo, que outra das vítimas do ataque, o chefe paramilitar iraquiano Abu Mehdi Al Muhandis, também usava joia semelhante e que não é possível precisar se a imagem é, de fato, de Suleimani.

Suleimani foi morto na madrugada de quinta-feira (02/01/2020) – logo após o ataque, o Pentágono assumiu a autoria e o justificou alegando que o general “tinha planos para atacar tropas e diplomatas norte-americanos”.

Os corpos dele e de Al Muhandis estão sendo velados desde a manhã deste sábado (04/01/2020). O velório deve durar quatro dias: começou no Iraque e está a caminho do Irã, onde ainda passa por duas cidades, Mashhad e a capital, Teerã, antes de chegar a Kerman, onde o militar nasceu e será enterrado.

Mais lidas
Últimas notícias