Negacionista rejeita máscara de oxigênio em hospital e morre de Covid

Caso ocorreu na Itália: Luigi Cossellu, de 28 anos, dizia que doença não existe e não tomou a vacina

atualizado 26/01/2022 23:00

Reprodução

Um italiano antivacina morreu vítima da Covid-19 depois de arrancar sua máscara de oxigênio e insistir que não tinha a doença, enquanto estava sendo tratado em um hospital na Itália.

Identificado como Luigi Cossellu, o negacionista foi internado em 16 de janeiro e rejeitou a existência de Covid-19, além de ter se recusado a tomar a vacina anteriormente.

Os médicos viram a gravidade do quadro do homem de 28 anos quando ele chegou ao Hospital Santa Maria Goretti, em Latina, ao sul de Roma.

Eles o diagnosticaram com insuficiência respiratória aguda devido ao coronavírus e o transferiram para uma enfermaria de terapia intensiva em seu segundo dia no hospital. No entanto, Cossellu recusou o tratamento e arrancou sua máscara de oxigênio.

“Os médicos conseguiram convencer o homem a colocar a máscara de volta”, disse a gerente geral da ASL (unidade local de Saúde) de Latina, Silvia Cavalli, ao Italy24news.

Mas sua cooperação chegou tarde demais. A condição se deteriorou e ele morreu em seu quinto dia no hospital.

Pai também é antivax

O pai de 55 anos de Cossellu – que também é negacionista antivacina – está no hospital em estado grave em um ventilador, segundo a agência de notícias italiana Ansa.

Isso também foi confirmado por Silvia Cavalli, que informou que o pai do homem também está sendo tratado no mesmo hospital.

De acordo com o Italy24news, os dois homens se recusaram a tomar as vacinas Covid-19. Cossellu era da vizinha Terracina e estava noivo, de acordo com sua página no Facebook.

Mais lidas
Últimas notícias