Justiça nos EUA condena traficante “El Chapo” à prisão perpétua

O processo levou aproximadamente três meses. Foram apresentadas ao menos 56 testemunhas contra o ex-chefão do tráfico

STR/LatinContent via Getty ImagesSTR/LatinContent via Getty Images

atualizado 17/07/2019 11:56

O maior líder da história do Cartel de Sinaloa, no México, Joaquín “El Chapo” Guzmán, foi condenado nesta quarta-feira (17/07/2019) à prisão perpétua pela Justiça federal dos Estados Unidos.

O processo levou aproximadamente três meses. Foram apresentadas diversas provas do envolvimento do traficante em crimes. Com esse material, apresentado pela promotoria, um júri declarou “El Chapo” culpado de traficar ou tentar traficar mais de 1.250 toneladas de drogas aos Estados Unidos, principalmente cocaína.

O julgamento do mexicano em Nova York revelou as entranhas de um dos maiores cartéis de drogas do planeta, e mostrou muito também da vida misteriosa do chefão mexicano, famoso pelos túneis construídos para traficar drogas para os Estados Unidos ou para escapar da prisão.

O personagem enigmático foi, inclusive, retratado em séries de televisão.

Ao longo do julgamento, alguns personagens retratados nessas séries, de maneira ficcional, apareceram entre as 56 testemunhas levadas ao júri. Entre eles, estavam velhos sócios, rivais, uma ex-amante e agentes do FBI. Eles todos relataram a história do criminoso, que irá passar o resto da vida na prisão.

Últimas notícias