Covid-19: no Equador, funerárias recebem caixões de papelão

A crise causada pela pandemia do coronavírus no país levou até mesmo a cadáveres serem deixados nas ruas

atualizado 05/04/2020 18:06

No Equador, país onde a pandemia do coronavírus tem causado um colapso no sistema funerário, principalmente no recolhimento dos corpos, a Prefeitura de Guayaquil começou a distribuir neste domingo (05/04) caixões de papelão para as famílias de vítimas. São informações do Estadão.

Após nos últimos dias a cidade ter falta de caixões de madeira para os mortos, a solução foi encontrar um material alternativo para entregar em funerárias e necrotérios locais.

A crise causada pela pandemia no país levou até mesmo a cadáveres serem deixados nas ruas. Os caixões de madeira dobraram de preço e chegam a custar o equivalente a cerca de R$ 5 mil.

A prefeitura deixou pronto cerca de 1,5 mil caixões de papelão para poder dar conta da demanda. A província de Guayas, onde fica Guayaquil, tem 126 mortes. A cidade concentra 1,7 mil casos registrados dos 3,6 mil do país.

Mais lidas
Últimas notícias