Covid-19: Equador tem mortos em casa e cadáveres nas ruas

Somente em Guayaquil, 300 corpos foram recolhidos entre os dias 23 e 30 de março

coronavírusAndriy Onufriyenko/Getty Images

atualizado 02/04/2020 12:14

A pandemia do coronavírus tem causado um colapso no sistema funerário do Equador, principalmente no recolhimento dos corpos: há vítimas que levam dias para serem tiradas de casa e há relatos de cadáveres nas ruas.

Somente em Guayaquil, 300 corpos foram recolhidos entre os dias 23 e 30 de março segundo dados da Polícia Nacional publicados pelo jornal El Comercio. Porém, havia um número mais preocupante: 111 cadáveres ainda estavam dentro das casas esperando para serem transportados, de acordo com as autoridades do país.

0

Nem todos são confirmados como vítimas da Covid-19. Contudo, com o aumento de óbitos causados pela pandemia, o serviço funerário está sobrecarregado. Até o dia 1º de abril, o Equador registrada 2.758 casos confirmados da doença, com mais de 90 mortes. Notícias falsas de que corpos estão sendo queimados nas ruas estão sendo desmentidas pela polícia.

O que tem acontecido em Guayaquil está sendo usado como ensinamento para que o mesmo não ocorra na capital equatoriana. “Aqui em Quito nós talvez tenhamos um pouco mais de capacidade para identificar onde estão os corpos para levantar essas informações e enviar as equipes”, disse o comandante da polícia, Patrício Carrillo, à publicação. As informações são do portal Uol.

Últimas notícias