China critica atitudes do governo japonês em relação a Taiwan

Ministério das Relações Exteriores da China diz que autoridades japonesas vêm se "comportando muito mal" ante a crise diplomática com Taiwan

atualizado 05/08/2022 16:06

Fotografia de uma bandeira da China- MetrópolesRussell Monk/Getty Images

O Ministério das Relações Exteriores da China criticou, nesta sexta-feira (5/8), o posicionamento das autoridades japonesas em relação à atual tensão com Taiwan. 

“Seus líderes recentemente se comportaram muito mal sobre a questão de Taiwan. O Japão tem uma séria responsabilidade histórica na questão de Taiwan e não está qualificado para dizer nada à China sobre isso”, disse o porta-voz do ministério, Hua Chunying, durante reunião em Pequim.

O comunicado acontece após os ministros das Relações Exteriores do Grupo dos Sete (G7) dizerem à China para não usar a visita a Taiwan da deputada Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Estados Unidos, como “pretexto para atividade militar agressiva em Taiwan”.

A declaração do G7, o qual Japão integra, levou os chineses a cancelarem reunião prevista entre o ministro das Relações Exteriores, Wang Yi, e o colega japonês em Camboja.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

China e EUA: entenda a tensão

viagem de Pelosi a Taiwan, no início desta semana, foi vista como uma provocação dos Estados Unidos à China, já que Pequim considera a ilha como parte de seu território. O caso provocou uma das maiores crises diplomáticas recentes.

Na terça (2/8), o Ministério dos Negócios Estrangeiros da China declarou, em nota, que a visita da presidente da Câmara é “uma violação severa do princípio de Uma Só China e das estipulações dos três comunicados conjuntos China-EUA”.

Em clima de tensão, as forças militares chinesas iniciaram exercícios militares com munição real aos arredores de Taiwan quinta (4/8).

Este é o maior ataque militar que acontece ao redor de Taiwan em décadas. Segundo a televisão estatal CCTV, foram disparados 11 mísseis até o momento.

Mais lidas
Últimas notícias