Cerca de 6 mil soldados russos foram mortos na guerra, diz EUA

Autoridades norte-americanas classificaram as baixas como "muito significativas" para só duas semanas de conflito

atualizado 10/03/2022 1:56

Separatistas pró-Rússia, em uniformes sem insígnias, são vistos em Donetsk na Ucrânia, controlada por separatistas pró-Rússia Stringer/Anadolu Agency via Getty Images

Os EUA estimaram, nessa quarta-feira (9/3), que entre 5.000 e 6.000 soldados russos foram mortos nas primeiras duas semanas da invasão à Ucrânia.

As autoridades norte-americanas classificaram as baixas como “muito significativas” e compararam a contagem com as perdas registradas em algumas batalhas da Segunda Guerra Mundial. O país não deu estimativa sobre feridos, mas, em regra, o total fica próximo de três vezes o número de mortos. Ou seja, de 15.000 a 18.000 soldados.

As informações foram publicadas pela CBS News.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

Apesar das perdas, as forças russas ainda são capazes de cercar Kiev dentro de uma ou duas semanas, avaliam os EUA.

Acredita-se que milhares de civis e soldados ucranianos também foram mortos desde o início da invasão da Rússia, em 24 de fevereiro. Na cidade de Mariupol – onde um ataque aéreo atingiu uma maternidade nessa quarta-feira, ferindo pelo menos 17 pessoas – cerca de 1.200 pessoas morreram durante o cerco de nove dias da cidade pela Rússia. A informação foi divulgada pelo gabinete do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Mais lidas
Últimas notícias