Caso Madeleine: promotor diz ter “100% de certeza” de que pedófilo a matou

Christan Brueckner, de 44 anos, já está preso por outros crimes e estava no mesmo resort onde menina britânica desapareceu, em 2007

atualizado 09/10/2021 14:13

Christian e Madeleine MccanReprodução

O promotor alemão Hans Christian Wolters diz ter “100% de certeza” de que o estuprador e pedófilo Christan Brueckner, de 44 anos, assassinou a britânica Madeleine McCann. A menina está desaparecida desde 3 de maio de 2007 em Portugal. A declaração foi dada por Wolters ao jornal britânico Daily Mirror.

O pedófilo, preso por outros crimes, ainda não foi acusado formalmente pelo assassinato da criança, mas o promotor diz que já existem evidências suficientes para acusá-lo e diz que espera concluir o caso no ano que vem.

0

Como o estuprador já está preso por outros crimes, o promotor e sua equipe estão usando o maior tempo possível para reunir todas as evidências para serem apresentadas à Justiça.

“Por isso nós dissemos que vamos investigar enquanto existirem pistas ou informações para serem investigadas. Não disse que o que temos é insuficiente agora. Mas ele está na prisão, então não temos essa pressão sobre nós. Temos o tempo em nossas mãos”, afirmou o promotor alemão ao Mirror.

Sem DNA

Apesar disso, os promotores admitem que não tem provas de que Madeleine esteja morta. O promotor afirmou que ainda não sabe como a menina britânica morreu e que não tem material genético (DNA) ou imagens que conectem Christan Brueckner ao assassinato da menina.

Madeleine McCann desapareceu de sua família em um feriado no resort Ocean Club na Praia da Luz, em Portugal, a poucos dias de comemorar seu aniversário de 4 anos.

No entanto, entre as provas citadas pelo promotor estão uma confissão que o pedófilo fez a um colega e o rastreamento do telefone dele que mostram que ele estava no resort Ocean Club quando a menina desapareceu.

Últimas notícias