Suspeito de sequestrar Madeleine McCann diz ter sido espancado em cela

O alemão precisou de atendimento médico e alega ter tido costelas quebradas em cela de corte de Justiça

atualizado 17/11/2020 11:49

Christian e Madeleine MccanReprodução

O homem suspeito de ter sequestrado Madeleine McCann, em Portugal, há 13 anos, afirmou ter sido espancado em uma cela na Alemanha, nessa segunda-feira (17/11). As informações são do tabloide The Sun.

Segundo o advogado de Christian Brueckner, o acusado de ter sequestrado Maddie estava na cela de uma corte de Justiça aguardando para ser ouvido em uma audiência de liberdade condicional. Lá, ele teria sido espancado, teve costelas quebradas e precisou ir ao hospital para atendimento médico.

Embora seja suspeito no caso da menina Madeleine, Brueckner cumpre pena por outro crime. Ele foi condenado a 21 meses por tráfico de drogas, mas é elegível para liberdade condicional em 6 de janeiro após cumprir dois terços de sua pena.

0

O advogado de Christian Brueckner, Friedrich Fulscher, alega que ele foi ferido por oficiais e que entraria com uma ação. O tribunal, no entanto, alega que o homem “caiu”.

O incidente na corte é investigado. Uma porta-voz da Justiça disse à agência Associated Press que o suspeito foi levado ao hospital e, depois disso, a audiência foi retomada. “A sequência exata de eventos agora é objeto de investigação”, afirmou.

Apesar de o alemão ser apontado como o principal suspeito no caso de Madeleine, promotores afirmam que não há evidências para incriminá-lo.

Após cumprir pena por tráfico de drogas, Brueckner continuará preso por outro crime: ele foi condenado por ter estuprado uma turista de 72 anos, em Portugal. O crime aconteceu em 2005.

Últimas notícias