Casais se beijam por 6 horas e ganham celulares da Rádio Metrópoles FM

Competição promovida pela emissora agitou a Feira dos Importados neste Dia dos Namorados

JP Rodrigues/MetrópolesJP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 12/06/2019 21:25

O estalido de beijos apaixonados se misturou às músicas românticas e burburinho de clientes no corredor central da Feira dos Importados na tarde desta quarta-feira (12/06/2019). A rádio Metrópoles FM promoveu um campeonato de beijo de língua e levou sete casais para a disputa por dois smartphones. Ao fim, houve um empate na liderança, depois que dois pares de concorrentes permaneceram seis horas e 10 minutos grudados pela boca. Haja fôlego!

A competição começou por volta das 11h e reuniu curiosos ao redor do palco montado. Muitos acreditaram que os concorrentes desistiriam depois de, no máximo, uma hora. Outros começaram a torcer por seus competidores favoritos.

Cinco casais se retiraram por motivos diversos. Três tiveram de parar porque tinham compromisso, outro saiu porque a mulher ficou tonta por não mudar de posição, e ainda teve um par desclassificado por descumprir as regras. Era necessário permanecer agitando a língua na boca do companheiro com intervalos de no máximo cinco segundos entre um movimento e outro.

Após cerca de três horas, havia apenas os finalistas. A multidão passou a criar alcunhas para os competidores e até a fazer apostas. Jonathan Brandão, 25 anos, professor de música, e Francisca Dantas, 23, estudante de pedagogia, foram intitulados de “casal Jesus”, porque o rapaz ostentava uma vasta cabeleira e barba bem cheia.

Mário Nonato da Silva, 25 anos, porteiro, e Maria Aparecida, 32, dona de casa, foram chamados de “casal pastor”, em referência ao visual de ambos.

 

Sem amargura

“Não é porque a gente está sem namorado que vai ser amargo e não acompanhar. Vida que segue”, brincou a vendedora Joyce Gadielly, 22, que trabalhava em frente ao evento da rádio Metrópoles FM. Entre um atendimento e outro, ela parou para espiar várias vezes os acontecimentos e se surpreendeu com a resistência dos casais. “É uma bagunça legal. Podia ter mais eventos assim.”

O subgerente da Feira dos Importados, Clayton Novaes, disse que o campeonato ajudou também a melhorar o movimento no local para o Dia dos Namorados. “É importante para chamar público. Esperamos que passem 50 mil pessoas aqui hoje. O normal para uma quarta-feira é 20 mil”, comemorou. Segundo ele, os consumidores se engajaram na ação com fotos e vídeos gravados. “É bom para o cliente e para os donos de lojas”, resumiu.

Como os finalistas resistiam por mais tempo do que qualquer um poderia prever, os apresentadores da rádio passaram a  distribuir brindes e prêmios secundários para a plateia. Casados há uma década, o gerente de loja Rogério Lopes, 39, e a enfermeira Rosilene Barbosa Lopes, 37, receberam um par de ingressos para o filme Rocketman após darem um beijo de língua por poucos segundos.

“Não sei como essa gente aguentou tantas horas”, brincou Rogério. Os dois afirmaram que acompanham sempre a rádio e foram à feira apenas para prestigiar a competição. “Chegamos atrasados e não conseguimos participar”, lamentou Rosilene.

Prêmios

Enquanto tudo isso acontecia, os casais “Jesus” e “pastor” permaneciam firmes na disputa. O apresentador ofereceu diversas premiações alternativas como forma de tentações para fazê-los desistir. Tudo em vão. Não teve pernoite em um motel em Taguatinga ou rodízio de churrasco em um restaurante em Sobradinho que demovessem os quatro.

Quem teve de ceder foram os próprios organizadores, que decidiram premiar cada par com dois smartphones, em recompensa pelas mais de seis horas de resistência.

Estafado e com a boca dormente, Jonathan admitiu que os aparelhos celulares vieram bem a calhar, porque tanto ele quanto a namorada, Francisca, estavam sem smartphones. “Ela teve que matar a faculdade, e eu estava de folga mesmo, mas no fim foi bom. Eu ia ficar beijando até ganhar, se não tivessem nos interrompido”, assegurou.

Já Maria Aparecida admitiu que a peripécia na Feira dos Importados deve ter sido o ponto alto desse Dia dos Namorados. “Chegando em casa, temos que cuidar da nossa bebê de 10 meses. Mas foi divertido”, admitiu.  Mário Nonato ainda exaltou a resistência de sua companheira. “Com uma boca dessas, dava para ter ficado beijando mais muitas horas”, enalteceu.

Últimas notícias