Maria do Rosário lê ata da CCJ devagarinho para atrasar Previdência

Deputada do PT, assim como toda oposição ao governo Bolsonaro, está empenhada em atrasar votação do relatório da PEC na comissão

atualizado 15/04/2019 17:02

Devagar, quase parando, e com um sorriso no rosto. Foi assim que a deputada federal e vice-líder do PT na Câmara, Maria do Rosário (RS), leu a ata da sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) desta segunda-feira (15/04/19). A intenção da parlamentar era atrasar o andamento da reforma da Previdência na Câmara.

A leitura da ata só foi realizada porque, mais cedo, o PSL, do presidente Jair Bolsonaro, começou a sessão já com uma derrota. Deputados da legenda chegaram horas antes da reunião para apresentar um requerimento pedindo que a ata e demais burocracias fossem retiradas da pauta e os parlamentares pudessem partir logo para a análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma e demais projetos de lei. O requerimento foi rejeitado.

Com tudo isso, até mesmo o presidente da CCJ da Câmara, Felipe Francischini (PSL/PR), já acha difícil que a votação do relatório da PEC da reforma da Previdência na CCJ ocorra antes do feriado da Páscoa.

Últimas notícias