Comedoria Sazonal tem surpresas construídas a partir da simplicidade

Comandada pela chef e nutricionista Roberta Azevedo, casa aposta no flexitarianismo, pesquisa e em muito sabor

atualizado 23/03/2022 11:41

Foto: Luciana Barbo

O mundo está comendo menos carne. Muita gente tem aderido às dietas vegana ou vegetariana. No meio do caminho, no entanto, está o flexitarianismo, que prega não a exclusão da proteína animal da alimentação, mas, sim, um consumo mais consciente desses produtos, inclusive com uma preocupação voltada às suas origens. Apesar de relativamente novo, o termo tem encontrado adeptos, inclusive chefs de cozinha que se propõem a oferecer pratos cheios de sabor com menor quantidade desses alimentos.

Em Brasília, o primeiro nome que me vem à mente é o de Roberta Azevedo, que cria delícias com muitos vegetais e temperos em sua Comedoria Sazonal. Carne suína, ovos e pescados complementam os pratos da chef que acaba de se formar em nutrição. A casa faz parte do Infinu, coletivo de gastronomia e economia criativa localizado na 506 Sul.

Conheci a Roberta quando fiz um trabalho de curadoria para a última edição do projeto Hidden, em 2019. A partir de um concurso, selecionamos nomes bacanas para compor o time que iria comandar a cozinha nas semanas de realização do evento. À época, ela fazia almoços e jantares esporádicos ou sob encomenda com o seu buffet L´Épice Food Lab. Lembro-me do encantamento que senti ao provar o tempero do mix de cogumelos servido com cebolas caramelizadas ao mel, agrião e purê de abóbora aromatizado com especiarias. “Não é que um prato sem carne pode ser bom de verdade”, pensei.

0

De lá pra cá, venho observando o trabalho de Roberta e a sua evolução como cozinheira. Minha última experiência com a comida que ela prepara foi no último fim de semana com um almoço na Comedoria Sazonal. Mais do que bastante sabor e equilíbrio sensorial e nutricional, os pratos dela transmitem carinho, sabe como?

Talvez isso seja fruto das inspirações da chef, de suas viagens pelo mundo e, especialmente, da admiração que nutre por duas mulheres: a peruana Izabel, cozinheira de sua família há 14 anos, e por Vera Viana, que serve comida macrobiótica em Brasília há quase quatro décadas.

“É a comida do povo que eu gosto. Sempre senti falta de um meio termo entre o restaurante chique e o muito simples, e acho que a Comedoria é muito isso”, me disse a chef, que tem pesquisado bastante sobre a América do Sul e refletido suas descobertas em seu menu.

O ceviche (R$ 36), por exemplo, é similar ao que ela come na casa da mãe. Leva peixe do dia, batata-doce e milho assados, cebola roxa, pimenta dedo de moça e coentro, além do leite de tigre. Também de Izabel, ela trouxe a chaufa, nas versões com carne suína (R$ 38) e vegetariana com shimeji (R$ 40). Ambos são acrescidos com cenoura, ovo, amendoim, shoyu e óleo de gergelim.

Outro prato latinoamericano, dessa vez colombiano, é a Palta & Patacones (R$ 30), massa de banana da terra frita, servida com pasta de abacate e pico de gallo (quase um vinagrete).

O que eu amei mesmo foi a barriga de pirarucu (R$ 49), com molho chimichurri, chibé de farinha d´água (um preparo usado por indígenas), vinagrete, vegetais braseados, leguminosa da semana e patacones. Já o peixe do dia (R$ 42) vai com molho Dukkah, que consiste numa mistura de amendoim e especiarias. Os acompanhamentos são quinoa, legumes e farofa com castanha de caju (R$ 42).

Quem quer apenas um lanche rápido, pode se jogar nas tostadas ou sanduíches. Na primeira categoria, gostei muito da Ibérica (R$ 28) com pastrami artesanal, bastante pasta de abacate, berinjelas braseadas e pico de gallo. Também faz sucesso por lá o choripan (R$ 30), com linguiça artesanal, repolho em conserva, chimichurri e mostarda fermentada com porção de batatas assadas.

Para a sobremesa, considero o Carrot Cake Bertacaroteno (R$ 20) imbatível. Trata-se de um bolo de cenoura com especiarias e cobertura de cream cheese, inspirado na receita popular americana, mas numa versão de Roberta, mais fofinha e muito saborosa. Quase viciante, para dizer a verdade! Aliás, foi este item do cardápio que praticamente pagou a faculdade de nutrição de Roberta e ao qual ela tem bastante carinho.

Acompanhei a refeição com a limonada de coco, que é bastante refrescante. Adorei a combinação, que pode ser servida em três tamanhos, por R$ 10 (300ml), R$ 15 (500ml) ou R$ 30 (1l).

Se você está buscando uma alimentação equilibrada e com muito sabor, com ingredientes da estação e preocupação com a origem, seu lugar é este. Recomendo e vou voltar ainda esta semana, sem falta.

Serviço:

Comedoria Sazonal
Endereço: Infinu – CRS 506, Bloco A, Loja 67

Telefone:(61) 99157-4065
Funciona de terça a sexta, das 11h30 às 21h; sábado e domingo, das 10h às 21h
Instagram: @comedoria.sazonal

Para mais dicas de gastronomia, siga @lucianabarbo no Instagram

 

Mais lidas
Últimas notícias