Saiba quais são os doces mais imperdíveis de cada país

Compartilho minhas dicas do mundo todo para saciar a formiguinha que vive em você

atualizado 17/09/2021 15:41

vitrine de docesUnsplash

Tem muita gente que só come para chegar na sobremesa. Já apresentei aqui os pratos que considero imperdíveis de cada país. Na verdade, apenas os mais comumente encontrados nas ruas do Brasil. Agora chega a hora favorita de muitos: os docinhos.

A confeitaria dos países costuma ser bastante rica e entendo que cada um tenha sua receita favorita. No artigo de hoje, compartilho o que considero imperdível em cada cozinha. Vamos lá?

0

 

Confeitaria italiana

Essa tem vários representantes, inclusive um que ganhou lojas próprias, o gelato, considerada a melhor versão do sorvete. Mas dentre os doces desse país, acho que dois precisam ser provados, pela combinação de sabores simples, mas surpreendentes. O tiramisu, doce suave, com camadas de biscoito champanhe embebido em café e licor do grão, suave creme de gemas, açúcar e queijo mascarpone e cacau em pó. Delicioso e revigorante.

Outro é o zabaione: gemas, açúcar e vinho fortificado (mais doces e alcoólicos). Batido em banho-maria, ganha ar, textura e se torna um untuoso creme morno bastante saboroso.

Confeitaria francesa

Confeitaria tão rica quanto a cozinha quente, é difícil falar também em apenas um doce, mas dessa vez destaco o crème brûlée. Algumas pessoas chamam de pudim com crosta de açúcar, mas trata-se de um creme cozido a base de leite, gemas, açúcar e baunilha.

Correndo perto, as deliciosas eclairs, conhecidas aqui como bombas, sendo a mais famosa, a bomba de chocolate, também merecem ser degustadas.

Confeitaria portuguesa

Os doces portugueses são normalmente derivados de gemas e açúcar. E o melhor exemplar não foge à regra. Os famosos e deliciosos pastéis de nata, ou de Belém. Com uma massa folhada e um recheio cremoso e perfumado. Uma iguaria.

Confeitaria chinesa

Na verdade, embora existam inúmeras sobremesas curiosas, como é o caso da gelatina de grama, feita de uma planta específica, só posso recomendar a mais comum em todos os restaurantes do tipo: a banana caramelizada, que não é nada mal, vamos combinar.

Confeitaria peruana

Não tem erro e respondo de pronto a minha favorita desse país: o suspiro limeño, que combina um creme que lembra um doce de leite mais suave, coberto com um merengue perfumado com vinho. É uma sobremesa para quem tem um paladar que tolera doce, pois tem sabores ricos.

Confeitaria alemã

Não dá para passar pela gastronomia alemã e dispensar o maravilhoso strudel de maçã. Uma massa folhada, cuja produção vale a pena ser vista (a massa artesanal é aberta esticando sobre um tecido, até que fique fina como um papel), recheada de uma compota de maçã com especiarias. O jeito certo de comer é quentinho com chantili ou nata.

Confeitaria japonesa

A gastronomia japonesa por muito tempo ficou como a chinesa, limitada a poucos pratos doces, mas com a invasão da cultura oriental no país, tem ficado mais comum encontrar seus doces. Por questão de paladar, não sou muito fã dos doces de feijão, à base de mochi, mas recomendo muito o taiyaki, uma espécie de panqueca doce crocante, em formato de peixe, normalmente em palito. Suave e saboroso.

Últimas notícias