*

O World’s 50 Best Restaurants, que elege os melhores restaurantes do mundo, acaba de divulgar a “segunda parte” de seu ranking, com as casas que ficaram entre a 51ª e a 100ª posição. E há brasileiro estreando na lista: A Casa do Porco, do chef Jefferson Rueda, entrou para a seleção no 79º lugar.

O paulista Maní, de Helena Rizzo, e o carioca Lasai, de Rafael Costa e Silva, também figuram entre os 100 melhores, no 87º e no 100º lugar, respectivamente. Ambos perderam posição no ranking. Em 2017, o Maní estava em 81º e o Lasai, em 76º. O também carioca Olympe, de Thomas e Claude Troisgros, que no ano passado ocupou o 100º lugar, saiu da seleção.

Além d’A Casa do Porco, 14 outros restaurantes, de 12 países diferentes, estrearam na lista, incluindo o Enigma, nova casa de Albert Adrià em Barcelona, em 95º; o SingleThread, em Healdsburg, na Califórnia, na 91ª posição, eleito o restaurante mais promissor da temporada, e o Leo, de Bogotá, primeiro colombiano a aparecer na lista mundial, em 99º. Veja a lista completa aqui.

Outros prêmios desta edição do 50 Best já foram divulgados. O chef peruano Gastón Acurio é o homenageado pelo conjunto de sua obra. A irlandesa Clare Smyth, comandante das panelas do Core, em Londres, foi eleita a melhor chef mulher do ano.

O anúncio dos 50 primeiros colocados será na próxima terça (19) em uma cerimônia em Bilbao, na Espanha. Também serão divulgados o melhor chef confeiteiro, o chef mais celebrado entre seus colegas, e o restaurante sustentável do ano.