Brasília vai ganhar escola com cursos sobre café em março

O projeto de Felipe Orioli envolve aulas de introdução ao café, calibragem sensorial e até mesmo torra dos grãos especiais

Hugo Barreto/Metrópoles

atualizado 24/02/2020 21:37

Brasília vai contar com mais uma escola de cursos de formação relacionados ao café especial: a Orioli vai abrir as portas na Quadra 111 Norte e prevê inauguração para março. No local, serão ministrados cursos certificados pela Associação do Café Especial (SCA, na sigla em inglês), como o de introdução ao café, café verde, habilidades sensoriais e de torra. A casa ainda deve contar com aulas paralelas de barista e de Q-grader.

“Este é um projeto muito pessoal, um desejo meu de aprofundar os conhecimentos sobre café especial”, destaca Felipe Orioli, engenheiro agrônomo e proprietário da empresa. A paixão pelo grão é negócio familiar: o empresário é filho de Álvaro Orioli, cafeicultor de Niquelândia (GO) que venceu o prêmio regional da Illy de café para espresso em 2017.

Existe uma vontade, uma necessidade do empresário do café de fazer cursos, de aprender mais. O pessoal sai de Brasília e vai a São Paulo para estudar, ou traz alguém de fora para dar a aula aqui. Isso gera um custo enorme para se ter o mesmo curso que teremos. Queremos ser uma embaixada do café, um lugar de linguagem simples onde se pode perguntar, aprender, provar.

Felipe Orioli, proprietário da escola Orioli

A casa vai funcionar em dois ambientes: no andar térreo, uma cafeteria simples onde o cliente poderá degustar diversos grãos, inclusive os da fazenda da família. A escola ficará no subsolo, que vai abrigar equipamentos como um torrador Probat e uma mesa de cupping.

“Vamos trazer essa pegada do campo. Eu não aprendi a gostar do café na xícara, mas na fazenda. Acho que isso aproxima muito o pessoal que quer produzir aqui na região do Cerrado“, ressalta o empresário.

Últimas notícias