*
 

O técnico Tite confirmou neste sábado (9/6) os titulares da Seleção Brasileira para o amistoso desse domingo (10) contra a Áustria, o último antes da Copa do Mundo da Rússia, com a volta do craque Neymar. Além do principal astro da equipe, o Brasil terá Willian, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus entre os jogadores que começarão o duelo.

Apesar da confirmação, Tite não contou se utilizará essa formação na estreia no Mundial, no próximo dia 17, contra a Suíça, em Rostov. O treinador tem essa equipe como ideal no momento, mas não quer baixar o nível de competitividade entre os atletas.

“O time de amanhã está confirmado. Só entra o Neymar no lugar do Fernandinho em relação ao último jogo. Não sei falar hoje se esse será o time da estreia da Copa. A performance vai ditando isso”, disse o treinador em entrevista coletiva após o treinamento no estádio Ernst Happel, em Viena.

Fred, ainda sob os efeitos da pancada no tornozelo direito que levou na quinta-feira, não joga. Renato Augusto pode ficar no banco e até entrar no segundo tempo.

Tite admitiu que a proximidade da Copa o deixa ansioso. Por isso, diz estar preferindo viver um dia de cada vez. “Tento fazer meu melhor a cada dia, se não a coisa fica muito pesada.” Ele disse que as mudanças emocionais ocorridas desde que estreou na seleção o obrigam a estar constantemente motivando os jogadores.

“‘É um alto desafio. Quando consigo como técnico passar a importância de performance, de competição forte e leal, como nos treinamentos. Só assim se prepara para um jogo, por isso fecho os treinos às vezes. Não consigo falar para competir agora, para baixar o ritmo depois. É natural. Os atletas compram a ideia da performance, do desempenho, de competir.”

Essa filosofia vale para todo mundo, até mesmo para a estrela da companhia, Neymar, de quem Tite exigiu ritmo forte nos treinos, apesar dos cuidados pelo fato de ele estar voltando de lesão.

“Não tirem o pé, não deixem de competir. É o que eu falo para eles. A melhor maneira de retomar o ritmo é treinar forte. Isso acelerou o Neymar, o Renato”, afirmou. O treinador também adiantou que Neymar “seguramente” não vai participar de todo o jogo com a Áustria.

Tite não escondeu que, apesar de se propor a viver um dia por vez, não deixa de sonhar com a Copa do Mundo. “Estou feliz por fazer aquilo que gosto e onde todo profissional poderia estar”, reconheceu.

Apesar de não ter experiência em Copa do Mundo, o treinador recorre à vivência no Mundial de Clubes ganho com o Corinthians em 2012 para ajudar a dar confiança ao grupo. Fez isso ao longo destes quase dois anos de trabalho.

“Importantes mudanças aconteceram, principalmente na confiança. Eu tive uma experiência de Mundial e os alertei sobre o desafio. O Casemiro falou para mim, vocês foram para o Mundial, como foi a preparação para o enfrentamento. Ai lembrei: perdemos para o São Paulo por 3 x 1 no Brasileirão antes da nossa (Corinthians) estreia no Mundial. A confiança foi lá embaixo. Para recuperar a confiança foi difícil”, recordou.

Por isso, afirma Tite, ele fala tanto em desafio, para que os jogadores estejam preparados para superar todo e qualquer obstáculo.