Conmebol diz que Copa América não foi feita “às pressas”

Em carta aberta, entidade afirma que decisão de realizar o torneio mesmo durante a pandemia não é "caprichosa nem improvisada"

atualizado 13/06/2021 17:43

CopaIgor Estrela/Metrópoles

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) divulgou carta aberta neste domingo (13/6) em seu site defendendo a realização da Copa América no Brasil, que terá início hoje.

Segundo a entidade, a decisão de realizar o torneio no país não é “caprichosa nem improvisada”. A Conmebol ainda nega que o torneio tenha sido feito “às pressas”.

“O torneio levou mais de um ano de intensa organização, com a mobilização de recursos financeiros, humanos e técnicos significativos em todo o continente”, escreveu a entidade.

A entidade alega ser “a única confederação no mundo que leva adiante uma vacinação massiva de jogadores, técnicos, árbitros e assistentes”.

O jogo que dará início à competição neste domingo será entre Brasil e Venezuela, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. A partida começa às 18h.

Terceira opção

A Copa América ganhou abrigo no Brasil depois de ter sido recusada pela Colômbia, devido a protestos que ocorrem no país, e pela Argentina, por conta da pandemia.

Em 31 de maio, a Conmebol confirmou o Brasil como sede da competição.

Para isso, a Conmebol recorreu ao então presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo – afastado do cargo após denúncias de assédio sexual contra uma secretária -, que consultou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O mandatário da República deu sinal verde à competição.

“No que depender de mim e de todos os ministros, inclusive o da Saúde – já tá acertado –, haverá [Copa América]”, disse Bolsonaro, na ocasião. “Protocolo é o mesmo da Libertadores, é o mesmo da Sul-Americana, é a mesma coisa”, completou.

Vídeos
Últimas notícias