Cavani marca, Uruguai bate a Bolívia e vence primeira na Copa América

Celeste venceu por 2 x 0 e conquistou os primeiros pontos na competição continental

atualizado 24/06/2021 20:35

Conmebol/Divulgação

Em duelo de seleções que ainda não haviam vencido nesta Copa América, o Uruguai fez valer a tradição e seu melhor futebol para superar a Bolívia por 2 x 0, nesta quinta-feira. Liderado por Luis Suárez e Edinson Cavani, o ataque uruguaio sofreu no primeiro tempo, mas deslanchou na etapa final e poderia ter saído da Arena Pantanal, em Cuiabá, com uma goleada.

Sem esconder o desgaste físico, após uma temporada dura na Europa, os dois atacantes foram discretos no primeiro tempo. O Uruguai “precisou” de um gol contra para abrir o placar. O segundo tempo teve roteiro diferente, com chances incríveis desperdiçadas e até lampejos de genialidade de Suárez. Cavani acabou anotando o segundo gol.

Foi o suficiente para o Uruguai chegar aos quatro pontos, na provisória terceira colocação do Grupo A. O Chile, que enfrenta o Paraguai ainda nesta quinta, pode superar os uruguaios na tabela. Já a Bolívia segue como a única seleção ainda sem pontuar na competição.

O time boliviano foi um dos mais afetados pela covid-19 nesta Copa América. Mas, nesta quinta, voltou a contar com três reforços, recuperados da nova doença. Entre eles estão o meia Henry Vaca e o atacante Marcelo Moreno, que entraram no segundo tempo. O zagueiro Haquín não saiu do banco de reservas.

Como era de se esperar, o Uruguai controlou o jogo e se impôs diante da Bolívia, pior time da competição até agora, no primeiro tempo. Mesmo longe de fazer grande atuação, os uruguaios dominavam a posse de bola, povoavam o meio-campo e praticamente só jogavam no campo de adversário.

Com Arrascaeta sem empolgar, Vecino, De La Cruz e Valverde comandavam a equipe, principalmente o último. Valverde era o motor do time, criando as principais jogadas. O esforço do jogador do Real Madrid, contudo, não era acompanhado por Suárez e Cavani. A dupla demonstrava desgaste físico e falta de ritmo de jogo.

Somente nos minutos finais do primeiro tempo os dois começaram a aparecer melhor em campo, com chances de gol. Antes disso, foram seguidos erros inesperados e oportunidades desperdiçadas que não costumam fazer parte do currículo de ambos. O melhor exemplo disso aconteceu aos 20, quando Cavani se enrolou sozinho com a bola quando tentava driblar o goleiro Lampe.

Se os atacantes não ajudavam, a defesa boliviana resolveu ajudar Aos 39, em jogada de Valverde e Arrascaeta, Quinteros se antecipou a Cavani, que surgia na segunda trave, e completou rasteiro contra as próprias redes.

O gol parece ter deixado o ataque uruguaio mais solto no segundo tempo. Com a vantagem no placar, Suárez e Cavani chegavam com mais perigo. O primeiro quase fez lindo gol de cobertura, aos 11, ao perceber Lampe adiantado. O goleiro se destacou também em outro lance de Suárez, aos 15, e de Bentancur, aos 20.

Substituto de Arrascaeta, na metade do segundo tempo, Facundo Torres também desperdiçou chances, aos 30 e aos 32. As chances começavam a se acumular, o jogo se tornava mais aberto e a Bolívia tentava se insinuar no ataque, com a entrada de Marcelo Moreno no jogo.

E, quando o jogo se tornava perigoso para os uruguaios, veio o segundo gol. Em rápida jogada pela esquerda, Torres cruzou na área e Cavani completou para as redes, aos 33, selando a vitória

Na última rodada do grupo, o Uruguai vai enfrentar o Paraguai no Engenhão, enquanto os bolivianos vão duelar com a Argentina, na Arena Pantanal. Os dois jogos serão disputadas às 21 horas da próxima segunda-feira.

FICHA TÉCNICA:

BOLÍVIA 0 x 2 URUGUAI

BOLÍVIA – Lampe; Villarroel (Danny Bejarano), Quinteros, Jusino, Roberto Fernández (Flores); Leonel Justiniano, Ramiro Vaca, Saavedra, Juan Arce (Junior Sánchez); Chura (Henry Vaca) e Rodrigo Ramallo (Marcelo Moreno). Técnico: César Farias.

URUGUAI – Muslera; Giménez, Godín, Viña, Nández (Giovanni González); Vecino, Valverde, De La Cruz (Bentancur), Arrascaeta (Facundo Torres); Luis Suárez (Maxi Gómez) e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

GOLS – Quinteros (contra), aos 39 minutos do primeiro tempo. Cavani, aos 33 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Chura, Henry Vaca.

ÁRBITRO – Alexis Herrera (Venezuela).

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

LOCAL – Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).

Vídeos
Últimas notícias