Caixão de Maradona é coberto com bandeira da Argentina e camisa do Boca

O comportamento dos fãs no velório tem sido comum. Consternados, eles passam pelo caixão, aplaudem o ídolo e gritam "Maradona"

atualizado 26/11/2020 18:45

Fãs do ex-jogador Diego Armando Maradona se concentram em frente aos portões da Casa Rosada, sede do governo argentino, na capital Buenos AiresGustavo Ortiz/picture alliance via Getty Images

O velório de Diego Armando Maradona ocorre desde o início da manhã desta quinta-feira (26/11), em Buenos Aires. Os fãs argentinos se acumulam em frente à Casa Rosada, sede do governo da Argentina, para dar o último adeus ao ídolo. Com um caixão fechado, porém, eles podem ver “apenas” uma grande bandeira do país sobre ele e uma camisa 10 do Boca Juniors.

A expectativa é que um milhão de pessoas passe pelo hall da Casa Rosada. Os organizadores montaram um corredor de isolamento com a bandeira azul e branca da Argentina e as pessoas estão autorizadas a entrar de 20 em 20.

O comportamento dos fãs tem sido comum. Consternados, eles passam pelo caixão, aplaudem o ídolo e gritam “Maradona”. Muitos prestam homenagem e deixam uma peça de roupa logo abaixo do corpo de D1OS.

Sem sinais de violência

Maradona morreu nessa quarta-feira, vítima de uma parada cardiorrespiratória. Em entrevista na frente da casa onde o ex-jogador morreu, o fiscal do Departamento Judicial de San Isidro, John Broyad, adiantou que o corpo do craque não tinha sinais de violência.

“Não foi detectado nenhum sinal de violência. A autópsia será para determinar a causa da morte, mas podemos adiantar que o falecimento se caracteriza por fatores naturais”, afirmou Broyad.

0

Vídeos
Últimas notícias