Porchat sobre Teocracia em Vertigem: “Estamos criticando os extremistas”

Novo filme do Porta dos Fundos coloca Jesus como um líder político e ironiza a sociedade brasileira

atualizado 09/12/2020 19:45

Porta dos Fundos - Teocracia em VertigemDaniel Chiacos/Divulgação

O Porta dos Fundos tem motivos para lamentar e comemorar. O atentado que a sede do grupo sofreu está prestes a completar um ano. Porém, a resposta da trupe vem em forma de humor: com o lançamento de Teocracia em Vertigem, nesta quinta-feira (10/12), no YouTube. O novo especial de Natal não se furta a rir das ameaças e de apontar dedos em diversas feridas da política e da sociedade brasileira.

Teocracia em Vertigem é um falso documentário, que traz Jesus como um líder político – em clara referência ao trabalho de Petra Costa (que participa do filme), indicado como Melhor Documentário no Oscar 2020. Esse pano de fundo é usado para piadas com os acontecimentos recentes, como a eleição de Bolsonaro, impeachment de Dilma Rousseff, discursos de Temer, Operação Lava Jato e por aí vai.

Ao longo do filme, que dura cerca de 60 minutos, Fábio Porchat deixa claro os alvos de suas provocações. Jesus não é Lula, Bolsonaro ou qualquer outro político. As passagens bíblicas viram um tipo de provocação a um grupo específico, que, certamente, estará a partir de hoje reclamando muito no Twitter.

Fábio Porchat como Jesus
Fábio Porchat como Jesus

“Estamos fazendo críticas aos extremistas, estamos expondo eles. A gente quer rir e brincar com todo mundo. [No filme] Ninguém é claramente ninguém, tem situações e falas vividas por vários políticos”, fala Fábio Porchat, em entrevista ao Metrópoles.

O humorista, que é roteirista de Teocracia em Vertigem e vive Jesus no filme, garante: vai ter reação. Por isso, o grupo se antecipou. Toda a estratégia de divulgação é baseada em zoar os argumentos dos intolerantes.

“A gente já lançou nosso próprio abaixo-assinado pedindo o cancelamento do nosso especial de Natal. A gente não quer que essas pessoas assistam. Que elas cancelem o YouTube”, ironiza Porchat. “No fim das contas, isso é bom porque eles são poucos e falam para um grupo minoritário. Acabam fazendo uma divulgação, quanto mais eles reclamam, mais as pessoas querem ver”, analisa.

Mudanças

Os especiais de Natal do Porta dos Fundos começaram no YouTube e migraram para a Netflix, onde foram hospedados nos últimos dois anos. Agora, Teocracia em Vertigem retorna ao canal do grupo na plataforma de compartilhamento de vídeos.

A mudança, segundo o CEO do Porta, Christian Rôças, foi de comum acordo com a Netflix e visa reforçar a identidade do grupo, construída no YouTube. No entanto, a mudança traz a necessidade de alguns ajustes no formato.

Gregório Duvivier em Teocracia em Vertigem
Gregório Duvivier em Teocracia em Vertigem

“A gente fica muito atento a como funcionam as plataformas. Antes, nossos especiais era bem pequenos. Mas, agora, a coisa tomou uma outra proporção. Virou nosso Super Bowl, nosso evento mais importante. A gente fez algumas alterações, principalmente para segurar o espectador nos primeiros cinco segundos. São mudanças pontuais”, explica Porchat.

Teocracia em Vertigem reúne o maior elenco em um especial do Porta dos Fundos. São 17 participações especiais: Marcos Palmeira, Marco Gonçalves, Leandro Ramos, Pedroca Monteiro, Raphael Logam, Louchard, Daniel Furlan, Raul Chequer, Paulo, Renato Góes, Clarice, Emicida, Yuri, Helio, Petra, Silvia Machete e Teresa Cristina.

Últimas notícias