Vila Isabel desfila os 60 anos de Brasília na Marquês de Sapucaí

A escola de samba reinterpretou a história da capital, recontando as origens do Brasil

WALLACE TEIXEIRA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

atualizado 24/02/2020 23:28

Segunda escola a desfilar na noite desta segunda-feira (24/02/2020) no Rio de Janeiro, a Vila Isabel levou para a avenida uma homenagem à história do Brasil, com foco nos 60 anos de Brasília.

Com o enredo Gigante Pela Própria Natureza: Jaçanã e um Índio chamado Brasil, a escola aborda a quantidade de culturas que se encontraram em Brasília, com a criação da capital do país, há 60 anos.

“Nada mais lindo do que representar o nosso povo brasileiro como um grande gigante. Essa foi uma inspiração que eu tive de contar a história do Brasil de uma forma diferente”, afirma o carnavalesco Edson Pereira.

O desfile da Vila Isabel começou às 22h30 na Marquês de Sapucaí, sucedendo o desfile político da São Clemente, utilizando um conto indígena para reinterpretar a história da capital.

O carro abre-alas, intitulado Um Índio Chamado Brasil, deu início à festa. A rainha de bateria da agremiação, Aline Riscado, entrou na avenida com uma roupa que lembrava os traços modernistas da arquitetura de Niemeyer, que marca o desenho da cidade-monumento.

Reprodução
Aline Riscado, rainha de bateria da Vila Isabel

Sabrina Sato (foto em destaque) deixou o posto de rainha de bateria, mas segue desfilando na escola. “Amo a Vila Isabel, comecei aqui há 10 anos”, disse a apresentadora. Sua fantasia também traz os traços angulados que marcam a arquitetura da cidade.

O carro da Vila Isabel escolhido para encerrar o desfile traz a Catedral de Brasília: um dos pontos turísticos mais conhecidos da capital. A obra arquitetônica é uma das marcas da cidade e da arquitetura modernista.

Ouça o samba-enredo da Vila Isabel para o desfile de 2020:

Homenagem a Brasília

Ainda em maio de 2019, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), anunciou que o aniversário de 60 anos da capital seria o tema do samba-enredo da Unidos de Vila Isabel.

A capital do Brasil já foi tema de samba-enredo da Beija-Flor de Nilópolis, também do Rio de Janeiro, em 2010; e, naquele mesmo ano, da Tom Maior, de São Paulo.

Últimas notícias