Séries brasileiras ganham força e passam a disputar espaço no streaming

Netflix, HBO, Disney+, Globoplay e Amazon têm apostado em títulos produzidos no Brasil para conquistar a audiência local

atualizado 10/06/2021 21:07

Dom Amazon Prime VideoDivulgação/Amazon Prime Vídeo

A chegada do streaming ao país fez o brasileiro mudar a forma de consumir conteúdo. Logo que aterrissaram no Brasil, as grandes plataformas mundiais, como Netflix, Amazon, Disney+ e Globoplay ocuparam as telas de celulares, notbooks e smarts TVs e colocaram em cartaz uma infinidade de títulos – a maior parte deles internacionais.  Entre séries, filmes e documentários, uma tendência tem sido observada pela audiência em todas as plataformas desde meados de 2019: a presença de conteúdo nacional cresceu exponencialmente.

À frente de uma importante produtora de audiovisual nacional, Igor Kupstas reconhece que a chegada dos streamings, iniciada pela Netlifx, sinaliza uma grande revolução nos meios. “Os canais de TV e os estúdios, todos, perceberam o sucesso do formato um pouco tardiamente e procuraram investir no mesmo modelo, como o caso da Disney e a Warner com a HBO Max”, elenca.

Diretor da O2 Play, Igor opina com propriedade sobre o que motiva a explosão de produções nacionais no catálogo dos streamings.

“Essas plataformas perceberam que uma coisa relevante é ter conteúdo local forte. Então, para conquistar o mercado local é preciso ter diferenciais. Por isso que hoje está todo mundo atrás de boas séries, bons filmes nacionais. Eles querem produzir, querem exclusividade, querem os grandes talentos e querem o que têm audiência. Todos buscam a mesma coisa: audiência”, explica.

O início

Há tempos, a Netflix deixou claro o interesse em conquistar os brasileiros. Há quase uma década chegou ao país e mostrou seu pioneirismo ao lançar a série 3%, ainda em 2016. À época, o seriado tornou-se um dos maiores sucessos mundiais em língua não-inglesa. “Desde então, ampliamos nossa produção para além de séries para TV, incluindo filmes, documentários e realities, exportando nossas histórias para os mais de 190 países onde o serviço está presente”, disse a empresa, via assessoria de imprensa, ao Metrópoles.

A contratação de rostos conhecidos no país também foi uma das estratégias de nacionalização mais recentes da plataforma: Bruna Marquezine, Eliana, Sheron Menezzes, Bruno Gagliasso, Manu Gavassi e Marcos Mion passaram a fazer parte do elenco da Netflix.

Quando o assunto é título nacional, a plataforma adianta que muita novidade vem por aí: Temporada de Verão e Maldivas e as segundas temporadas de Cidade Invisível; Bom Dia, Verônica; Irmandade e Sintonia, além das versões brasileiras de realities shows como Brincando com Fogo e Casamento às Cegas, além do primeiro filme de ação original brasileiro da Netflix, Carga Máxima.

Bruna Marquezine
Bruna Marquezine foi contratada pela Netflix no final do ano passado
Amazon Prime

No último dia 4, a Amazon Prime Vídeo lançou DOM, seu primeiro título nacional de drama. Sucesso de crítica, a série que conta a história de um criminoso brasileiro e se mostrou como uma superprodução.

Malu Miranda, Head de Conteúdo Original para o Brasil do Amazon Studios, explica que o aumento das produções nacionais na plataforma aconteceu em função da Amazon ter entrado com mais força no Brasil em setembro de 2019 com o lançamento do Amazon Prime.

“Logo na sequência começamos a trabalhar as produções nacionais, mas isso acabou convergindo com a pandemia, que veio no início de 2020. No caso de Dom, foi uma grande sorte termos terminado de filmar no dia anterior ao início do lockdown no Brasil. Estamos começando agora a lançar essas produções [nacionais] e estamos muito otimistas e animados com a recepção do público”, afirma Malu.

Dom, nova série da Amazon
Dom, nova série da Amazon
Disney+

A Disney+ está providenciando sua primeira série original no Brasil. No início de junho, a plataforma anunciou que as gravações de Tudo Igual…SQN já começaram.

De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, “a série faz parte da grande oferta de novas produções do Disney+ totalmente desenvolvidas na região, alinhada ao compromisso assumido pela The Walt Disney Company Latin America de produzir conteúdo de relevância local para o serviço de streaming em parceria com produtoras da região e reunindo talentos reconhecidos”.

Tudo igual…SQN será ambientada no Rio de Janeiro e a previsão é que chegue à plataforma de streaming da Disney em 2022. A trama conta a história de Carol, uma adolescente que, ao lado de suas melhores amigas, começa o ensino médio e passa por dilemas típicos da fase juvenil.

Maior concorrência

Se já é difícil para o brasileiro escolher entre streaming assistir, a missão pode se tornar ainda mais complicada. Isso porque outras duas plataformas já têm data para chegar ao país: HBO Max, com estreia no próximo dia 29; e Star+, previsto para agosto.

Essa leva de opções no território brasileiro tem explicação. Igor Kupstas, o diretor da O2 Play, acrescenta que todas essas empresas veem o Brasil como um lugar com potencial para apostar devido ao perfil dos consumidores de conteúdo.

“O Brasil é um país muito grande e que, apesar de grande parte da população ainda ter dificuldade de acesso à internet, o brasileiro ama as redes sociais, ama socializar, compartilhar muitas fotos e comprar”, analisa.

“Existe um potencial enorme no Brasil. A gente já é grande como audiência, mas a gente pode crescer ainda muito mais. Então, o que todas as plataformas do mundo querem agora é tentar disputar um pouco desse pedaço, essa atenção que, de certa forma, a Netflix já cravou uma mordida grande. Contudo, ainda tem espaço! Todo mundo quer vir para cá para crescer junto”, finaliza.

Casa de novelas, o Globoplay também tem se destacado pelas séries originais que valorizam a produção audiovisual. A recente Onde Está o Coração?, com Leticia Colin, Fábio Assunção e Daniel Oliveira, agradou público e crítica, assim como o universo da fantasia de Desalma.

“O Globoplay é a plataforma de streaming da Globo e a que mais cresce no Brasil, onde o público encontra as principais produções nacionais e grandes títulos internacionais, com uma diversidade de títulos e gêneros selecionados especialmente para atender aos diferentes perfis da audiência brasileira”, comentou o serviço, por meio de nota.

Quer ficar por dentro do entretenimento e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos

Últimas notícias