Marcos Mion é a maior aposta da Globo para 2022

Com várias mudanças na emissora, o recém-contratado pode ser uma das únicas certezas para manter a audiência no ano que vem

atualizado 21/10/2021 14:16

Marcos Mion Reprodução

Já dizia o ditado: em time que está ganhando não se mexe. Foi justamente esse o raciocínio da Globo ao decidir manter Marcos Mion à frente do Caldeirão, aos sábados. A ideia inicial era que Ivete Sangalo assumisse o horário em janeiro, mas como mudanças drásticas no Big Brother Brasil e na programação jornalística, além da estreia de Fausto Silva na Band, Mion aparece como uma das únicas certezas da emissora para o próximo ano.

Mais que superar o Ibope de todas as edições com Luciano Huck em 2021 — Mion já atingiu 15,9 pontos na Grande São Paulo, enquanto a edição mais vista deste ano com o marido de Angélica, a de despedida dele, marcou 15,7 —, o ex-Record rejuvenesceu a audiência. Prova disso são os 29,4 mil tweets mencionando sua estreia, em setembro, o que levou a atração ao primeiro lugar nos trending topics do Twitter.

No último sábado, o programa vespertino marcou 14,1 pontos na audiência, puxando os programas seguintes. Nos Tempos do Imperador, exibida em seguida, marcou 17,9; o SP2, fez 20,3 na audiência, Pega Pega, registrou 21,1; o  Jornal Nacional, 23,9 e Império, 27.7.  A atração também venceu sua concorrência na TV aberta, cravando entre 9 e 11 pontos a mais que a programação da Record e do SBT no horário, respectivamente.

Seu antecessor, Huck, não tem tido um desempenho tão bom desde que passou a substituir Faustão. Segundo o Kantar Ibope, a audiência do dominical despencou 33,5% em seis semanas.

O desempenho de Mion tem sido tão surpreendente que ele será testado em outras atrações. Confirmado no reality O Túnel do Amor, do Multishow, ele também deve ser escalado para cobrir grandes eventos de música, como Lollapalooza e Rock in Rio, para a alegria de quem conheceu o potencial do apresentador na época da MTV.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0
Continuar nos sábados também era desejo de Mion

Além de acatar a vontade do público e dos anunciantes, a Globo agradou Mion com a manutenção dele nos sábados. O apresentador nunca escondeu sua preferência em seguir no formato. Há pouco mais de um mês, ele admitiu, durante uma live, que só estava garantido na atração até o último programa deste ano, mas que gostaria de continuar. Em outra rede social, ele compartilhou a publicação de uma fã que afirmava que a sua saída do comando da atração seria “a cereja do bolo das tristezas do brasileiro em 2021”.

“Tenho que concordar”, pontuou o apresentador.

Outras mudanças

Com a permanência de Mion no Caldeirão, Ivete Sangalo deve se manter na segunda temporada do The Masked Singer Brasil. O programa terminou na última terça-feira (19/10) e também é uma das apostas da Globo para janeiro. A cantora também ficará com o Música Boa Ao Vivo, no Multishow.

Nas últimas semanas, a Globo também confirmou a saída de Tadeu Schmidt do Fantástico e a escalação de Maju Coutinho para o comando do dominical. O jornalista foi escolhido para assumir o lugar de Tiago Leifert, após o nome de Mion ser descartado, por ainda estar bastante vinculado a outro reality show: A Fazenda, da Record.  Schimidt também deve seguir no The Voice Brasil quando Leifert deixar a atração musical, no final deste ano.

A dança das cadeiras causada pela saída de Leifert também inclui a ida de César Tralli para o lugar de Coutinho. Dessa forma, o SP1 ficou com Alan Severiano que já vinha cobrindo a vaga de Tralli e de Carlos Tramontina no SP2.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos.

Mais lidas
Últimas notícias