*
 

Diante da surpreendente descoberta de que a explosão da mina de Montemor não foi acidental, mas um atentado, têm início as especulações sobre quem pode ter autorizado tamanha barbárie, que resultou nas mortes de dezenas de trabalhadores.

Amália (Marina Ruy Barbosa) não perde tempo e aborda Catarina (Bruna Marquezine), lhe perguntando se foi ela quem provocou a desgraça. Cínica, a rainha de Artena se faz de inocente e demonstra indignação com as palavras de sua rival. Contudo, a ruiva garante: vai conseguir provas que a incriminem. Enquanto isso, Afonso (Rômulo Estrela) manda Romero (Marcelo Airoldi) interrogar todos os alquimistas da Cália que foram indicados por Olegário (Aramis Trindade) na investigação.

Uma descoberta importante, contudo, é feita por Tiago (Vinícius Redd). Ele toma conhecimento de que o falecido Dráuzio recebeu um bracelete como pagamento por um carregamento de pólvora. Ao saber o que pode estar por trás da história que envolve o transporte da substância explosiva e o bracelete, a viúva do homem permite que o irmão de Amália leve a valiosa peça para descobrir quem ordenou o atentado.

Ao mostrar o bracelete a Afonso, fica claro a quem ele pertencia. O rei de Montemor, então, vai até a esposa, Catarina, e avisa que uma joia dela foi encontrada na casa do alquimista assassinado. Acuada, a rainha de Artena parte para o ataque e acusa Amália e Tiago de terem colocado o bracelete na residência de Dráuzio para incriminá-la.

A essa altura, Afonso já entendeu que Catarina é de fato a autora do atentado. No entanto, finge acreditar nela e, para manter as aparências, expulsa Tiago do exército. Amália fica chocada com a atitude dele, mas a Gregório (Danton Mello) o rei de Montemor explica o que tem em mente contra a vilã.

As cenas envolvendo a farsa de Catarina vão ao ar a partir de quarta, dia 11 de julho.