Produtor de Adele, acusado de plagiar Martinho da Vila, é fã de samba

Compositor mineiro alega que Mulheres, consagrada por Martinho da Vila, foi plagiada pela artista na faixa Million Years Ago

atualizado 11/09/2021 20:41

Quando o produtor americano Greg Kurstin, do time de Adele, foi acusado de plágio pelo sambista Toninho Geraes, na última semana, muita gente questionou se a semelhança entre Million Years Ago e Mulheres não seria apenas coincidência e se Kurstin saberia da existência de Martinho da Vila, um dos maiores sambistas brasileiros. A resposta pode estar em tweets antigos, resgados pelo Extra, que comprovam a relação do produtor com a música brasileira.

No ano passado, por exemplo, ele publicou no Twitter um registro em vídeo de Coração vulgar, samba interpretado em 1969 por Paulinho da Viola e Maria Bethânia. Na mesma rede social, ele já retuitou um vídeo de Gal Costa e uma foto de Naná Vasconcelos.

0

Em seu perfil no Spotify, Greg Kurstin também publicou uma biografia na qual conta que se mudou para Nova York após o colegial, onde passou a estudar a música brasileira, quando se interessou por tocar berimbau. O texto diz que isso “influenciou grande parte do ecletismo que definiu sua carreira”.

Kurstin divide a autoria de Million Years Ago com Adele, tendo sido responsável direto pela melodia. Toninho Geraes, sambista mineiro, radicado no Rio, alega que a canção gravada pela britânica repete grande parte da melodia composta por ele e eternizada por Martinho.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos

Mais lidas
Últimas notícias