Irmão de repórter da Globo é agredido por sete homens e denuncia homofobia

De acordo com André Azevedo o irmão teve o ombro, cotovelo e alguns dentes quebrados. Além das escoriações e seis pontos na cabeça

atualizado 18/09/2020 17:17

Guilherme AzevedoInstagram/Reprodução

O repórter da TV Globo André Azevedo usou suas redes sociais para denunciar a agressão sofrido por seu irmão, o músico Guilherme Azevedo. Segundo o jornalista, o irmão foi agredido por sete homens com paus e pedras, em São Fidélis, no Rio de Janeiro. André acredita que a violência tenha sido motivada pelo homofobia.

Ainda de acordo com o relato de André, o irmão teve o ombro, cotovelo e alguns dentes quebrados. Além das escoriações pelo corpo e seis pontos na cabeça. Guilherme postou um vídeo, ainda ensanguentado, contando que tinha acabado de sair do hospital. “Faço questão de exibir este momento. Com dedo quebrado, todo machucado, todo cortado”, disse ele na gravação.

View this post on Instagram

Já voltei do hospital

A post shared by Guiaz 🎤 👽 ☘️ (@oetdopop) on

“O Guilherme é um cara que vive sorrindo e de alto astral. Tá sempre disposto a ajudar quem o cerca. Ele foi espancado ontem por 7 indivíduos. É um artista. Músico desde sempre, canta, toca e compõe como poucos que já vi. Ele foi espancado por 7 criminosos na rua de casa, em São Fidélis”, disse o jornalista André Azevedo.

“Ele é gay. Sempre foi e nunca escondeu. E sempre sofreu, desde criança. Na escola, no prédio, na rua. E 7 criminosos atentaram contra a vida dele portando paus, pedras e muita violência. Por nada, por nenhum motivo. Somente pelo fato do Guilherme ser quem ele é. Mas o Guilherme é forte. Nunca correu e sempre encarou a vida de frente, como ele encarou esses 7 malditos que o atacaram” completou o repórter Global.

Veja o relato completo de André Azevedo:

View this post on Instagram

Esse é o meu irmão do meio, o Guilherme. E ele foi espancado. As imagens chocam, e estão no perfil dele, @oetdopop O Guilherme é um cara que vive sorrindo e de alto astral. Tá sempre disposto a ajudar quem o cerca. Ele foi espancado ontem por 7 indivíduos. O Guilherme é um artista. Músico desde sempre, canta, toca e compõe como poucos que já vi. Ele foi espancado por 7 criminosos na rua de casa, em São Fidélis. O Guilherme é gay. Sempre foi e nunca escondeu. E sempre sofreu, desde criança. Na escola, no prédio, na rua. E 7 criminosos atentaram contra a vida dele portando paus, pedras e muita violência. Por nada, por nenhum motivo. Somente pelo fato do Guilherme ser quem ele é. Mas o Guilherme é forte. Nunca correu e sempre encarou a vida de frente, como ele encarou esses 7 malditos que o atacaram. Dia 21, segunda-feira, Guilherme fará 32 anos. E ganhou de presente ombro quebrado, cotovelo quebrado, dedo quebrado, várias escoriações, 6 pontos na cabeça e marcas psicológicas que jamais serão esquecidas pelo ataque homofóbico que sofreu desses 7 covardes. Eu tenho orgulho do meu irmão ser quem ele é e pela coragem que tem. E não vamos parar até que esses vermes sejam punidos. Obrigado ao amigo @benhurcorreia pela ajuda. Gratidão eterna, amigo. Fica aqui o abraço e agradecimento de toda família. Por todos os Guilhermes que sofrem diariamente no nosso país, não vamos nos calar. Homofobia é crime e os homofóbicos não passarão impunes. #homofobia #crime #guiaz #justiça

A post shared by André Azevedo (@andreazevedo39) on

Últimas notícias