Após motorista ser baleado, rodoviários param por três horas

Em protesto contra a insegurança, trabalhadores da São José cruzaram os braços, fato que deixou passageiros sem ônibus em Ceilândia

Roberto de Castro/Arquivo/Agência BrasíliaRoberto de Castro/Arquivo/Agência Brasília

atualizado 24/10/2019 12:45

Brasilienses que usam transporte público enfrentam transtornos na manhã desta quinta-feira (24/10/2019), em Ceilândia. Trabalhadores da São José cruzaram os braços no começo da madrugada em protesto contra a falta de segurança no setor. Nessa quarta-feira (23/10/2019), o motorista de ônibus da empresa Elson Ferreira, 29 anos, foi baleado no rosto durante assalto na região.

Com a paralisação relâmpago, que durou três horas, as paradas de ônibus estão cheias de passageiros à espera dos coletivos. De acordo com informações do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários, o movimento é uma forma de protesto contra a insegurança.

Segundo a assessoria de comunicação das empresa de ônibus do DF, apenas rodoviários da empresa São José, que atende as regiões administrativas de Ceilândia e Brazlândia, cruzaram os braços. Os terminais que pararam foram: QNQ, M Norte e Setor O, todos em Ceilândia Norte.

Ainda conforme informado pela assessoria, os rodoviários pararam sem avisar aos passageiros, tampouco à empresa. “Negociamos com o sindicato para que os trabalhos sejam retomados e os passageiros não sejam prejudicados”, destacou. Por volta das 7h30, os ônibus começaram a deixar os terminais, após três horas de paralisação.

Vídeo

As câmeras de segurança do ônibus onde Elson foi baleado no rosto, durante assalto na tarde de quarta, flagraram o momento em que os bandidos entram no coletivo e atiram contra a vítima. Na imagem, é possível ver o clarão provocado pelo disparo. Segundos depois, o condutor perde o controle do veículo e bate em um muro de uma chácara, localizada no Sol Nascente, em Ceilândia.

Depois de balear o funcionário da empresa São José na face, um dos assaltantes ameaça e rouba a cobradora, levando cerca de R$ 70 do caixa. Dois suspeitos fogem correndo por uma rua que cerca o Condomínio Novo Horizonte no Sol Nascente, em Ceilândia. Segundo os investigadores, são três envolvidos no crime.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a vítima recebeu os primeiros socorros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi encaminhada para a sala vermelha do Hospital Regional da Ceilândia (HRC). Em seguida, o trabalhador foi levado ao Hospital de Base (HBDF). A última informação é de que Elson não corre risco de morte.

A ocorrência foi registrada na 23ª Delegacia de Polícia (P Sul), onde o caso é tratado como tentativa de latrocínio.

Últimas notícias