Exames confirmam 1º caso de coronavírus no Presídio Federal de Brasília

O detento tem 40 anos e teria vindo de Pernambuco já com a doença. Ele não teve contato com outros internos

Igo Estrela/Metrópoles

atualizado 19/05/2020 19:30

O preso de 40 anos que chegou à Penitenciária Federal de Brasília com sintomas do novo coronavírus realizou exames e teve a doença confirmada nesta terça-feira (19/05). Acusado de ameaçar uma juíza em Pernambuco, ele foi trazido do estado nordestino sem que qualquer teste para a Covid-19 fosse realizado.

O detento, no entanto, não teve contato com nenhum outro interno e, de acordo com fontes ouvidas pelo Metrópoles, todos os servidores que participaram dos procedimentos de levá-lo à cela estão afastados e em quarentena.

A unidade, que fica perto do Complexo Penitenciário da Papuda, ainda não havia registrado nenhum caso de Covid-19. O local abriga uma célula do Primeiro Comando da Capital. Entre os presos, está o líder máximo do PCC, Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola. A facção paulista se tornou uma das maiores do país.

Os presídios federais recebem detentos, condenados ou provisórios, de alta periculosidade. O isolamento individual é destinado a líderes de organizações criminosas, presos com histórico de crimes violentos, responsáveis por fugas e rebeliões, réus colaboradores e delatores premiados.

0

Além da Penitenciária Federal de Brasília, existem outras quatro de segurança máxima no país: Catanduvas (PR), Mossoró (RN), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

Segundo o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), o preso ainda está no processo de inclusão pelo qual todos devem passar, o que significa se submeter a uma triagem com a equipe de saúde da penitenciária e ficar 20 dias em uma cela separada das alas, destinada apenas para esse fim.

Caso crítico na Papuda

Enquanto a penitenciária federal investiga a primeira suspeita, a Papuda tornou-se um dos epicentros de Covid-19 no DF.

O Sistema Penitenciário do Distrito Federal chegou, nessa segunda-feira (18/05), ao número de 748 contaminados pelo novo coronavírus. São 548 internos e 200 policiais penais infectados. Com relação ao total de servidores, 90 já se recuperaram.

Foram aplicados 3,1 mil testes em internos do sistema penitenciário, com um resultado positivo para quatro exames feitos. A incidência da doença nas prisões é de 4.081 casos por 100 mil habitantes, de acordo com dados divulgados pelas secretarias da Saúde e de Segurança Pública na segunda-feira (18/05).

Um policial penal morreu vítima da Covid-19 nesse domingo (17/05). É a primeira pessoa do sistema prisional a perder a batalha para a doença.

Últimas notícias