Sistema prisional: 1 em cada 4 testes indica positivo para Covid-19 no DF

São 548 internos e 200 policiais penais infectados. Com relação ao total de servidores, 90 já se recuperaram da doença

Médicos aplicam teste em presasSES-DF/Divulgação

atualizado 19/05/2020 13:20

O Sistema Penitenciário do Distrito Federal chegou ao número de 748 contaminados pelo novo coronavírus. São 548 internos e 200 policiais penais infectados. Com relação ao total de servidores, 90 já se recuperaram da doença.

Foram aplicados 3,1 mil testes no sistema, o que corresponde a um resultado positivo a quatro exames feitos. A incidência da doença nas prisões é de 4.081 casos por 100 mil habitantes, de acordo com dados divulgados pelas secretarias da Saúde e da Segurança Pública na segunda-feira (18/05).

Quatro policiais penais estão internados com a Covid-19, sendo um no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e três na rede hospitalar particular do DF. Os demais apresentam sintomas moderados e foram afastados das atividades. Os recuperados já retornaram aos postos de trabalho.

A Secretaria de Segurança Pública explicou que os reeducandos com algum tipo de agravamento no estado de saúde são imediatamente encaminhados para o Hran. Os demais contaminados permanecem acompanhados por equipes de saúde nas próprias unidades prisionais.

Dos policiais penais confirmados com a doença, 11 são do Centro de Detenção Provisória (CDP), 12 do Centro de Internamento e Reeducação (CIR), 26 da Penitenciária do Distrito Federal I (PDF I), 29 da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II), 17 do Centro de Progressão Penitenciária (CPP), dez da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE), um da Penitenciária Feminina do DF (PFDF) e quatro servidores da Sesipe.

O policial penal falecido atuava na PDF-I. Francisco Pires de Souza, de 45 anos, morreu no domingo (17/05). Na segunda (18/05), companheiros de profissão fizeram uma homenagem a ele no centro de Brasília.

Com relação aos policiais recuperados, 22 são do CDP, 26 do CIR, 19 da PDF-I, 17 da PDF-II, cinco da DPOE e um do CPP. Cabe destacar que o CDP e o CIR apresentam mais profissionais curados do que ativos para a doença.

Profissionais de saúde e segurança

De acordo com o Governo do Distrito Federal, 462 profissionais da saúde e 315 da segurança pública foram diagnosticados com o novo coronavírus. No último domingo (17/05), um policial penal, de 45 anos, lotado na Penitenciária do Distrito Federal 1, no Complexo Penitenciário da Papuda, morreu vítima da Covid-19.

Francisco Pires de Souza residia em Santa Maria e estava internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), desde 28 de abril, em estado gravíssimo. Ele não tinha outras doenças. Na última semana, Francisco sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Três profissionais da saúde morreram em decorrência da Covid-19. Entre eles estão os enfermeiros Geovani Comochena, 37 anos, e Viviane Rocha de Luiz, 61 anos. Ela foi a primeira vítima fatal da Covid-19 no DF, em 23 de março.

Recorde de mortes

O Distrito Federal registrou, nessa segunda-feira (18/05), recorde de mortes provocadas pelo novo coronavírus: foram oito óbitos computados pela Secretaria de Saúde (SES-DF) nas últimas horas.

Com as novas ocorrências, a capital do país soma 66 falecimentos por Covid-19, sendo que quatro vítimas moravam em cidades do Entorno. De acordo com o balanço, atualizado às 18h10, 4.618 pessoas foram diagnosticadas com a doença e 2.506 (54,3%) se recuperaram.

Ao todo, 288 pessoas estão internadas em hospitais em decorrência do novo coronavírus, sendo que 121 precisam do suporte de unidades de terapia intensiva (UTIs).

Mais cedo, o GDF falava em apenas duas notificações. Houve, portanto, um salto de seis novas mortes.

0

 

 

Últimas notícias