Policial penal da Papuda morre vítima do coronavírus no Distrito Federal

Ele estava internado no Hran, em estado gravíssimo, e morreu na manhã deste domingo (17/05). Francisco Pires foi enterrado às 17h

Reprodução/Internet

atualizado 18/05/2020 8:34

Um policial penal, de 45 anos, lotado na Penitenciária do Distrito Federal 1, no Complexo Penitenciário da Papuda, morreu vítima do novo coronavírus na manhã deste domingo (17/05).

A informação foi confirmada ao Metrópoles pelo titular da Subsecretaria do Sistema Penitenciário do DF (Sesipe), delegado da PCDF Adval Cardoso de Matos.

Francisco Pires de Souza (foto em destaque) residia em Santa Maria e estava internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), desde 28 de abril, em estado gravíssimo. Ele não era portador de comorbidades. Na última semana, após sofrer parada cardiorrespiratória, o policial foi reanimado pela equipe médica da unidade de saúde.

0

 

Ele foi a primeira vítima de coronavírus na Papuda. O enterro ocorreu às 17h deste domingo no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.  A Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (Dpoe) fez a escolta do corpo do Hran até o cemitério. O sepultamento estava marcado para as 17h.

VEP solta nota de pesar

A Vara de Execuções Penais (VEP) divulgou, no fim da tarde deste domingo (17/05), nota de pesar pela morte do policial. “Pela memória dele, a Vara de Execuções Penais conclama a todos a continuar unindo esforços diante das novas e extenuantes batalhas que ainda nos esperam. Que Deus nos abençoe a todos e, em especial a família enlutada”, disse por meio de nota.

Também no documento, a VEP informou que está desenvolvendo, com a participação de inúmeros órgãos e instituições, um trabalho incansável e desafiante, sobretudo após a epidemia desencadeada a partir da disseminação do coronavírus mas, “mesmo diante das dificuldades sobre-humanas que temos diuturnamente enfrentado, a dedicação, a garra e o desejo de acertar que moveu Francisco até o fim, servirão de norte para perseverarmos em nossos esforços”, completou.

Coronavírus

O número de casos confirmados do novo coronavírus no sistema prisional do DF  foi atualizado na sexta-feira (15/05). Segundo boletim epidemiológico mais recente, as penitenciárias da capital do país já somam 681 infectados, entre policiais penais e detentos.

Do total, 493 casos são de presidiários diagnosticados com a Covid-19. Os outros 191 registros referem-se a agentes penitenciários que testaram positivo para o vírus. Há 81 policiais penais curados da doença no DF.

Até a última sexta (15/05), cinco policiais penais permaneciam internados com Covid-19 em unidades de saúde do Distrito Federal. Dois no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e três na rede hospitalar particular da capital do país. Os demais apresentam sintomas moderados e foram afastados das atividades.

O DF registrava, até esse sábado (16/05), 55 mortes em decorrência do novo coronavírus.

Uma mulher de 84 anos perdeu a batalha contra a doença no Hospital Universitário de Brasília (HUB) nessa sexta-feira. A moradora de Ceilândia foi internada no último dia 9, mas não resistiu à Covid-19. O caso foi divulgado no sábado.

De acordo com informações da Secretaria de Saúde do DF, a vítima não tinha comorbidades, o que poderia agravar o quadro da paciente. A idosa está entre as 4.140 pessoas infectadas no Distrito Federal pelo novo coronavírus, segundo balanço mais recente da pasta.

Por volta das 13h35 deste domingo (17/05), a Secretaria de Saúde do DF confirmou o 56° óbito por coronavírus na capital do país. Trata-se da morte do policial da Papuda.

Agora, o DF registra 56 óbitos por causa da Covid-19. No entanto, o painel que mostra a situação da doença em território brasiliense aponta para 57 falecimentos – isso porque uma das ocorrências é de uma moradora do Novo Gama (GO), que foi internada e morreu em hospital do DF.

Luto

No Instagram, o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, lamentou a morte do colega. “Dia triste para a segurança pública do DF”, escreveu.

Veja a publicação:

Últimas notícias