No DF, ao menos 96 militares das Forças Armadas estão com coronavírus

Caso fossem uma região administrativa, Exército, Marinha e Aeronáutica seriam a décima colocada em número de casos entre as cidades do DF

atualizado 17/05/2020 11:27

Pelo menos 96 militares das Forças Armadas – Exército, Marinha e Aeronáutica – testaram positivo para o novo coronavírus no Distrito Federal. Os dados são do Ministério da Defesa e representam, dentro do universo local, o equivalente ao décimo lugar entre as regiões administrativas do DF.

Desde o início da pandemia, familiares de militares da ativa passaram a denunciar a continuidade dos treinamentos nos quartéis, como mostrou o Metrópoles. Eles temem pela saúde dos integrantes das Forças Armadas, devido à rapidez com que a Covid-19 se espalha.

De acordo com um militar do Exército Brasileiro ouvido em condição de anonimato pela reportagem, nas últimas semanas, entre 80% e 90% da tropa está trabalhando apenas meio período. O objetivo é evitar aglomerações e que mais pessoas sejam contaminadas.

“Não estão sendo feitas atividades de campo [treinamentos], somente as áreas essenciais estão operando com mais gente em período inteiro”, conta.

A reportagem conseguiu contato com um militar que contraiu a doença dentro do quartel. No entanto, por medo de represálias, ele preferiu não comentar o assunto. “Estou sim, mas não vou falar para não me prejudicar”, disse.

Se as Forças Armadas fossem uma região administrativa do Distrito Federal, ocupariam o 10º lugar no ranking de casos confirmados. Ficariam atrás das seguintes RAs: Plano Piloto, Águas Claras, Ceilândia, Samambaia, Taguatinga, Guará, Lago Sul, Gama e Planaltina.

Nove mortes no Brasil

De acordo com o Ministério da Defesa, 2.531 integrantes das Forças Armadas foram registrados com o novo coronavírus. Desse total, a pasta computou nove óbitos, até o dia 12 de maio, e 1.389 militares curados.

Ainda segundo o ministério, todas as suspeitas de contaminação pela Covid-19 estão sendo prontamente avaliadas. Caso a avaliação revele exposição ao vírus, o militar é colocado em isolamento.

“A preocupação com a preservação da saúde dos militares assegura que as Forças Armadas possam continuar a cumprir sua missão e seu compromisso com o país, inclusive no combate ao novo coronavírus, missão que já envolve mais de 31 mil homens e mulheres das Três Forças por todo o país, por meio da Operação Covid-19, deflagrada em 20 de março”, destaca comunicado encaminhado ao Metrópoles.

0

Mais lidas
Últimas notícias