Iges-DF: veja lista de aprovados no concurso para agente de saúde

Serão admitidos 600 profissionais de nível médio para contratos temporários. Os salários variam entre R$ 1,7 mil e R$ 2 mil

atualizado 29/02/2020 11:19

Saiu o resultado final dos aprovados no processo seletivo para agentes de vigilância ambiental e agentes comunitários de saúde do Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF). A publicação foi feita, na noite dessa sexta-feira (28/02/2020), em edição extra do Diário Oficial (DODF).

O resultado preliminar havia sido publicado em 20 de fevereiro. Os candidatos passaram por etapas pré-admissionais da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) para ocupar uma das 600 vagas disponíveis, de caráter temporário.

O processo seletivo envolveu três etapas: apresentação dos documentos de habilitação para o cargo (ficha de cadastro, RG, CPF, título de eleitor, certidão de casamento e outros); perícia médica pré-admissional; e realização do curso introdutório de formação inicial.

Confira a lista dos aprovados:

Resultado final dos aprovados no Iges-DF by Metropoles on Scribd

Os aprovados atuarão por tempo determinado de seis meses, em caráter improrrogável. O edital de contratação prevê salários de R$ 1,7 mil para agentes comunitários e de R$ 2 mil para agentes de vigilância ambiental em saúde. O auxílio-alimentação nos dois casos é de R$ 394,50, e a carga horária é de 40 horas semanais.

Problemas no certame

Ao longo do processo seletivo, foi preciso que o Iges realizasse alterações no edital do certame. O instituto teve que mudar o item 6.8 do documento, no qual eram feitas ressalvas sobre a possibilidade de acumulação de cargos, pois, segundo o Tribunal de Contas do DF (TCDF), o trabalho de agentes de vigilância ambiental e de vigilância à saúde são “inacumuláveis”.

O TCDF também deu cinco dias para que a Secretaria de Saúde respondesse a questionamentos do Ministério Público de Contas local (MPC-DF). Os conselheiros, no entanto, negaram medida cautelar pedida pelos procuradores que previa a suspensão da seleção temporária.

Para o MPC-DF, o edital tinha uma série de “vícios”. Entre eles, o curto prazo para inscrições – 31/01/2020 a 02/02/2020 –, a falta de divulgação e a ausência de publicidade.

Mais lidas
Últimas notícias