*
 

O futuro secretário de Saúde, Osnei Okumoto, se reuniu, pela primeira vez, com o atual diretor-presidente do Instituto Hospital de Base (IHBDF), Ismael Alexandrino. No encontro desta quarta-feira (5/12), foi apresentado um histórico do funcionamento e da gestão da maior unidade hospitalar da capital do país.

Apesar da extinção do modelo adotado por Rodrigo Rollemberg (PSB) ter sido uma das principais promessas de campanha do governador eleito Ibaneis Rocha (MDB), Okumoto afirma que pretende analisar os dados sobre o desempenho do hospital antes de tomar uma decisão sobre a gestão.

“Hoje foi feita uma apresentação geral, com o histórico do Hospital de Base. Estamos trabalhando, dentro da equipe de transição, para levantar e analisar informações sobre o modelo de gestão”, afirmou o futuro secretário de Saúde. Ainda de acordo com Okumoto, a decisão final será de Ibaneis.

O futuro secretário-adjunto de Gestão da Secretaria de Saúde, Francisco Araújo, também participou da reunião, que foi o primeiro contato entre a equipe de transição e os atuais gestores do hospital.

Na última terça-feira (4), Ismael contou ao Metrópoles que conversou com Okumoto por meio de mensagens durante a manhã. “Eu me coloquei à disposição para passar o que for necessário a respeito do IHBDF e pontuei algumas percepções sobre a secretaria”, completou.

Pedido de ajuda
O diretor-presidente do IHBDF pediu ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, recursos para investimento em renovação tecnológica, em reunião na última terça-feira (4).

Ismael calcula que serão necessários em torno de R$ 25 milhões para melhorar o apoio a diagnósticos na unidade. “Colocamos em pauta essa possibilidade de verba federal a partir de 2019. O instituto tem credenciamento necessário para receber recurso federal independentemente de intermediários”, comentou.