*
 

O diretor-presidente do Instituto Hospital de Base do Distrito Federal (IHBDF), Ismael Alexandrino, pediu nesta terça-feira (4/12) ao ministro da Saúde, Gilberto Occhi, recursos para investimento em renovação tecnológica.

Ismael calcula que serão necessários em torno de R$ 25 milhões para melhorar o apoio a diagnósticos na unidade. “Colocamos em pauta essa possibilidade de verba federal a partir de 2019. O instituto tem credenciamento necessário para receber recurso federal independentemente de intermediários”, comentou.

O diretor-presidente do IHBDF destacou, entretanto, que não houve promessa de repasses. Ele afirmou também que a medida depende da equipe que assumirá a gestão em janeiro de 2019, sob coordenação do próximo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM).

Também participaram do encontro o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Adeilson Loureiro, e o superintendente administrativo do IHBDF, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache.

Eles conversaram, ainda, sobre financiamento da saúde e modelos alternativos de gestão, como o do IHBDF. A unidade é gerida por um serviço social autônomo e é capaz de fazer compras e contratações com mais facilidade do que hospitais da rede pública vinculados à Lei de Licitações.

Diálogo com a equipe de Ibaneis
O contato com a transição local começou nesta terça (4/12). Ismael contou que conversou com o futuro secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, por meio de mensagens durante a manhã. “Eu me coloquei à disposição para passar o que for necessário a respeito do IHBDF e pontuei algumas percepções sobre a secretaria”, completou.

Embora Ismael tenha encaminhado um ofício há algumas semanas para o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB), não havia recebido retorno da equipe de transição até esta terça-feira. Agora, está esperançoso com o canal aberto com Osnei. “Acho que tem tudo para a nossa relação ser pautada pelo diálogo”, concluiu.

Durante a campanha, Ibaneis criticou o sistema do instituto e afirmou não ter entendido como funciona o modelo de administração. O futuro secretário de Saúde informou que a equipe de transição está avaliando os dados da unidade e deve elaborar um parecer a fim de subsidiar a decisão sobre o futuro do IHBDF.