Com superlotação, Hospital de Santa Maria restringe atendimentos

Unidade de saúde do DF tem 121 pacientes internados em apenas 38 vagas disponíveis. Somente casos graves serão recebidos

atualizado 01/03/2020 12:33

Superlotado, o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) restringiu, neste domingo (01/03/2020), o atendimento apenas aos casos classificados como de risco e maior gravidade. A unidade pública de saúde opera com o triplo da capacidade.

De acordo com o Instituto de Gestão Estratégica da Saúde (Iges-DF), que administra o hospital, a unidade tem 38 vagas de leitos, onde há 121 pacientes internados. Em nota, o Iges afirmou que, diante da superlotação, a gestão tenta “dar alta aos pacientes” para liberar novas vagas.

“Enquanto isso, apenas casos vermelhos são atendidos, e os demais são orientados a procurar outras unidades ou aguardarem e serem reclassificados periodicamente.​ Informamos, também, que esta é uma situação temporária, ou seja, pode sofrer alterações a qualquer momento”, afirmou o instituto.

Ainda de acordo com o Iges-DF, o pronto-socorro da unidade está com a escala completa: 19 médicos, sendo quatro clínicos, três cirurgiões-gerais, quatro ortopedistas, quatro pediatras e quatro obstetras.​

Mais lidas
Últimas notícias