Reabertura de academias do DF será definida na próxima quarta-feira

Se curva de infecção da Covid-19 permanecer estável até semana que vem, estabelecimentos devem voltam com 30% da capacidade máxima

atualizado 27/05/2020 18:58

A secretária de Esporte, Celina Leão, afirmou nesta quarta-feira (27/07) que o Palácio do Buriti decidirá daqui a uma semana, exatamente no dia 3 de junho, a data para a reabertura de parques e academias do Distrito Federal. A informação foi antecipada pelo Metrópoles. Contudo, a capacidade máxima dos estabelecimentos deve ser limitada a 30%.

Segundo a deputada federal licenciada, a definição dependerá da estabilidade da curva de contaminações pelo novo coronavírus nos próximos dias, após a edição do decreto que permitiu a reabertura de lojas de rua e de shoppings da cidade, desde que com restrições impostas por decreto governamental.

“Tudo vai depender de como o gráfico vai se comportar nesta semana, quando as atividades começaram a ser retomadas de forma rigorosa e criteriosa”, aponta a secretária.

“Caso essa curva permaneça estável, a tendência é de que primeiro saia a reabertura dos parques e, depois de mais uma semana, as academias, desde que atendendo todos os protocolos. O governador Ibaneis que dará a palavra final”, disse a gestora à coluna.

Celina participou na tarde dessa quarta-feira (26/05) de uma reunião com o secretário chefe da Casa Civil, Valdetário Monteiro, com representantes das academias e do Conselho Regional de Educação Física (Crefi).

Novo protocolo

Durante o encontro, foi informado aos donos dos estabelecimentos que, caso a curva se mantenha, uma semana antes da reabertura, as unidades de ginástica e musculação deverão passar por desinfecção geral comprovada. Assim, poderia ser permitido o funcionamento com as novas regras estabelecidas.

Segundo a secretária, todas as academias terão de se comprometer a instituir uma nova realidade interna, como distanciamento de equipamentos de musculação, ginástica e aeróbicos, limite de alunos por unidade e higienização constante do local. Além do uso obrigatório de máscaras, conforme já prevê o decreto governamental que está em vigor.

0

 

Últimas notícias