Ibaneis e Rollemberg se reúnem após polêmica sobre rombo nas contas

Governador eleito e o atual chefe do Executivo local se encontraram pela primeira vez depois de se enfrentarem nas urnas

atualizado 14/11/2018 21:05

Daniel Ferreira/Metrópoles

Pela primeira vez após a disputa pelo Governo do Distrito Federal (GDF), o atual ocupante do cargo de governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), e o futuro gestor, Ibaneis Rocha (MDB), encontraram-se. A reunião foi no Palácio do Buriti, na tarde desta quarta-feira (14/11).

Ibaneis quis conversar com Rollemberg a respeito das licitações realizadas, após o resultado das urnas, sem seu consentimento e o do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), questões orçamentárias e projetos que estão em tramitação na Câmara Legislativa (CLDF).

A reunião ocorreu depois da polêmica envolvendo possível rombo nas contas públicas da capital. Tudo começou quando Ibaneis disse, na segunda (12), que calcula assumir o comando do Distrito Federal com déficit de R$ 5 bilhões. No dia seguinte, o secretário-chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, retrucou a informação.

Segundo Sampaio, o valor só chegará a R$ 5 bilhões caso a futura administração seja obrigada a pagar, ainda neste ano, a terceira parcela do reajuste dos servidores públicos locais, que deveria ter sido incorporada aos contracheques em 2015, somando todos os retroativos.

Após a resposta da equipe de Rollemberg, Ibaneis baixou o tom. Nesta quarta (14), disse que os processos referentes ao pagamento da terceira parcela do reajuste concedido em 2013 estão suspensos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e ainda deu um recado para a imprensa: não quer “responder perguntas que coloquem um contra o outro”.

O emedebista também tenta amenizar a relação com Rollemberg, após ambos se atacarem em debates.

A campanha acabou e descemos do palanque. Temos uma unidade da Federação para governar, com problemas igual aos outros estados. Confio no governador e sei que poderemos discutir sobre temas importantes

Ibaneis Rocha, governador eleito do DF
0

 

No último debate realizado pelo Metrópoles, em 17 de outubro, o clima esquentou quando Rollemberg disse que Ibaneis “sente que já ganhou”. Depois, Ibaneis, ao falar sobre a entrega de escrituras, atacou: “Não é à toa que é chamado de Pinóquio pelas ruas”. Os dois postulantes a governador, inclusive, chamaram-se de mentirosos em diversas ocasiões.

Enquanto o emedebista acusava Rollemberg de ser “playboy do asfalto”, abusar do poder político na campanha e incompetência administrativa, o socialista dizia que Ibaneis comprou apoios, é “criminoso” e “grileiro vertical”.

Apesar das rusgas, os dois posaram para imagens sorridentes nesta quarta-feira (14/11). Hoje, os embates estão no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF), que apura denúncias de abuso de poder econômico ao longo da campanha, por parte de Ibaneis, e abuso de poder político por parte de Rollemberg.

Mais lidas
Últimas notícias