Alianças eleitorais inesperadas se desenham após desistência de Frejat

Grupos políticos buscam alternativas ao nome do médico. Rosso se decide nesta quarta sobre GDF. Eliana articulou com PDT. Novo lançará vice

Arquivo PessoalArquivo Pessoal

atualizado 18/07/2018 8:12

Enquanto políticos e analistas da capital assimilavam o baque de Jofran Frejat (PR) desistir da disputa ao Palácio do Buriti, conforme anunciado em primeira mão pelo Metrópoles nessa terça-feira (17/7), pré-candidatos articulavam soluções para o pleito de outubro. Alguns postulantes ao Buriti optaram por anunciar possibilidades e articulações; outros, reuniram-se calados com possíveis parceiros, tentando compor novas coalizões para as eleições 2018.

A ex-secretária e ex-distrital Eliana Pedrosa (Pros), cabeça de chapa da união com o também ex-distrital Alírio Neto (PTB) e nome que tem a benção da família Roriz, movimentou-se em passos largos e silenciosos ao longo do dia. Conversou com Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, durante a tarde dessa terça-feira (17). Também se encontrou com Peniel Pacheco, ex-distrital e pré-candidato pela legenda fundada por Leonel Brizola. Ela se reuniu ainda com o deputado federal Alberto Fraga (DEM).

A conversa com Carlos Lupi foi para tentar “agregar possibilidades para Brasília”, disse. Alberto Fraga seria uma alternativa para preencher a vaga de senador ainda desocupada na coalizão hoje formada por PTB, Pros, Patriota, PMN e PTC. Nada foi fechado, mas Eliana considerou a conversa amistosa.

A ex-deputada distrital reúne, de acordo com a última pesquisa registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 9,8% das intenções de votos dos brasilienses para o Governo do Distrito Federal. O vice dela, Alírio Neto, tem 1,8%.

Negociações
Os políticos integrantes da mesma chapa do ex-secretário de saúde buscam um nome para preencher a lacuna deixada com a saída de Frejat da disputa pré-eleitoral. Fraga havia declarado interesse, mas recuou após a desistência do médico ser oficializada. Disse que precisa conversar, negociar, e afirmou ter nomes “interessantes” dentro da aliança capazes de assumir a disputa ao Buriti.

O deputado Federal Rogério Rosso (PSD), ainda integrante da chamada terceira via, costura para encontrar uma solução que agregue todos os partidos em um grande bloco contra o projeto de reeleição do governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Apesar de não estar até então em seus planos, o deputado federal reconhece haver a possibilidade de ele mesmo assumir a vaga deixada por Frejat: a condição é seu nome ser consenso de todo o grupo.

Para tanto, Rosso tem a benção de Gilberto Kassab, presidente nacional de sua legenda. Contudo, oficialmente, mantém ainda o deputado federal tucano Izalci Lucas como o cabeça de chapa da coalizão, integrada também pelo senador Cristovam Buarque (PPS).

O ex-governador tampão do DF deve anunciar sua decisão nesta quarta-feira (18). O deputado federal foi sondado por aliados de Frejat sobre a possibilidade de assumir a disputa pelo Governo do Distrito Federal. Interlocutores do grupo procuraram também Eliana Pedrosa e Joe Valle (PDT).

Órfãos
Sondado pelas “viúvas” de Jofran Frejat para substituir o ex-secretário de Saúde na corrida ao Buriti, o presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), afirmou que a decisão sobre uma candidatura aliada ao grupo é partidária. Na avaliação do distrital, pré-candidato ao Senado, até o próximo sábado (21) as conversas se intensificarão. Contudo, ele lembrou: “O PDT já tem candidato: Peniel Pacheco”.

“[Em relação às sondagens] Tenho de trabalhar de forma responsável. A saída do Frejat é muito recente e, na política, decisão afobada costuma não dar certo. Conversamos com todo mundo, mas o PDT tem candidato ao governo e trabalharemos para que, junto com o diretório nacional, possamos ter uma construção forte pelo bem da cidade”, declarou o distrital.

O pedetista buscou durante praticamente todo o período pré-eleitoral união com o candidato republicano. As tratativas acabaram não vingando devido exatamente aos atores que estavam com Frejat do outro lado das articulações, e não agradam a boa parte do PDT, e também pelo fato de Joe Valle não conseguir garantir preferência à vaga de senador numa possível aliança com o grupo de Frejat. Ainda assim, o presidente da CLDF lamentou a saída do ex-secretário da disputa.

“Temos nosso candidato, mas, com o Frejat de fora, a discussão eleitoral fica empobrecida, e quem perde é o eleitor. A partir de agora, a eleição terá um trabalho de articulação muito forte e o PDT vai atuar para juntar as pessoas de bem do mesmo lado”, completou Joe Valle.

Novo lança chapa
Diante de toda a movimentação política no DF, o Novo se prepara para lançar, nesta quarta-feira (18), a chapa que disputará as eleições de outubro. O pré-candidato ao GDF pela legenda, Alexandre Guerra, anunciará o vice. Paulo Roque, postulante ao Senado, divulgará os nomes dos suplentes. O anúncio será feito durante entrevista coletiva, marcada para as 14h30. 

Últimas notícias