PCDF investiga Don Juan denunciado por mulher após golpe de R$ 600 mil

Polícia Civil deflagrou operação para cumprir buscas na casa do suspeito. Ele se dizia investidor e gastou dinheiro em bens de luxo

PCDF/DivulgaçãoPCDF/Divulgação

atualizado 13/09/2019 17:19

Uma mulher perdeu patrimônio avaliado em R$ 600 mil após ser vítima de estelionato amoroso praticado por um Don Juan. Marcelo José Neves, 36 anos, foi alvo de operação deflagrada pela Polícia Civil nas primeiras horas desta sexta-feira (13/09/2019). Investigadores da Coordenação de Repressão a Fraudes (Corf) cumpriram mandado de busca e apreensão em um apartamento na Quadra 307 da Asa Sul, onde mora a mãe do suspeito, e na casa dele, na 705 Norte. Os policiais precisaram de um caminhão para transportar todos os produtos de luxo comprados pelo criminoso com o dinheiro da denunciante.

De acordo com as diligências, que correm em sigilo, Neves se aproveitou da vulnerabilidade da mulher, divorciada há pouco tempo, para seduzi-la. Com lábia afiada, o Don Juan convenceu a vítima de que seria expert em operações do mercado financeiro, sendo um grande investidor. Em seguida, o estelionatário fez com que a vítima se desfizesse de carros, apartamento e joias. Assim, com o dinheiro, ela investiu em fundos supostamente administrados por Marcelo.

Durante o envolvimento com a vítima, até a mãe do fraudador se aproveitou da situação. Ambos usaram os cartões de crédito da mulher, provocando rombo de R$ 166 mil, e ainda realizaram empréstimos bancários que somaram R$ 54 mil. Depois que se apossaram do patrimônio, os golpistas alegaram que não havia nem mais um centavo no fundo. Assim, cortaram relações com a denunciante. Segundo o delegado Miguel Lucena, a investigação está em andamento, em segredo, conforme despacho da Justiça. “Vamos continuar a apurar o caso, mas não podemos dar detalhes por conta da decisão judicial em manter o caso sob sigilo”, resumiu.

Confira bens comprados com o dinheiro do golpe:
Bebidas sofisticadas

Durante o cumprimento de busca, os investigadores recolheram dezenas de garras de vinhos sofisticados, uísques importados e espumantes de marcas famosas (foto em destaque). Entre os rótulos, havia uma garrafa de vinho que custa R$ 3 mil. Os policiais também apreenderam móveis, eletrodomésticos, perfumes e cosméticos importados, além de bolsas e carteiras de marcas famosas.

Todos os produtos foram transportados em um caminhão até as dependências do Departamento de Polícia Especializada (DPE). Os produtos ficarão apreendidos até a conclusão do inquérito policial. Os investigadores pediram à Justiça a quebra dos sigilos fiscal e bancário do estelionatário. O objetivo é apurar o caminho percorrido pelo dinheiro da vítima. Além disso, a polícia quer identificar outras mulheres que, supostamente, tenham caído no golpe de Marcelo Neves e perdido grandes quantias em dinheiro.

O suspeito, que segue solto, já tinha passagem pela polícia por aplicar golpe semelhante contra uma idosa. O Metrópoles tentou contato com o denunciado, mas não havia conseguido resposta até a última atualização da reportagem.

Últimas notícias