Mulher diz que foi xingada por segurança em show de comédia drive-in no DF

Episódio aconteceu nesse domingo (13/9) no Drive Show do Estádio Nacional Mané Garrincha

atualizado 16/09/2020 21:16

Mané Garrincha FlamengoIgo Estrela/Metrópoles

Uma mulher que tentou assistir ao Festival de Humor Drive Show Brasília, realizado nesse domingo (14/9), no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha (foto em destaque), diz que foi vítima de agressões verbais por parte de um segurança do evento. Palavrões teriam sido direcionados a Patrícia Gripp, 43 anos, após um problema na hora de carregar o ingresso.

Segundo a mulher, ela entrou com um amigo, que estava no carro. Logo após passar pela entrada do estádio, Patrícia afirma ter sido novamente requisitada a mostrar o ticket virtual, mas o celular apresentou problemas em carregar.

“Um homem, que se identificou apenas como Antônio, começou a gritar comigo, perguntando sobre o ingresso, além de questionar se eu sabia quem ele era”, relata.

Em um momento em que a discussão teria ficado mais acalorada, Patrícia diz que o segurança precisou ser contido por outras pessoas que estavam no local. “Eu respondi no mesmo tom e ele queria vir me agredir dentro do carro”, resume ela.

Patrícia diz que, após a confusão, foi atrás de um responsável pela segurança ou alguém da produção, mas ninguém se apresentou. “Disseram que, por ser domingo, a pessoa já tinha ido embora. Onde já se viu um show estar prestes a começar e não ter nenhum responsável só por causa de ser domingo?”, indigna-se.

Sem se sentir segura de continuar no evento onde poderia encontrar novamente o segurança, ela preferiu ir embora. “Fui para casa frustrada e decepcionada. Uma noite que era pra ser alegre e divertida, virou um filme de terror”, lamenta.

Outro lado

Procurada, a produção do Drive Show informou que houve um problema na entrada, pois Patrícia achava que tinha direito a três ingressos de um sorteio realizado por um restaurante.

“Foi feita uma abordagem padrão, com cobrança de ingresso digital e a cliente só tinha válido apenas um (01) ingresso no CPF dela. O evento reforça que não compactua com nenhum tipo de agressividade, seja ela apenas verbal, e o funcionário foi afastado para averiguação do caso”.

Últimas notícias