*
 

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) vai investigar o GDF em razão da falta de manutenção no viaduto que caiu no Eixão Sul na terça-feira (6/2). Em nota assinada por quatro promotores, a instituição defendeu que a administração pública dê mais atenção às estruturas espalhadas pelo Distrito Federal.

Um inquérito civil público será instaurado a fim de saber por que o Executivo local ignorou o relatório produzido pelo Tribunal de Contas do DF (TCDF) em 2012. Seis anos após a elaboração do documento que apontava riscos no acesso, nada foi feito para impedir a degradação da estrutura.

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e Social (Podep) vai requerer o relatório produzido pela Corte de Contas. A depender da análise, é possível que seja ajuizada ação por improbidade administrativa em virtude de suposta omissão dos gestores. Os promotores deram ainda 10 dias para o DF apresentar (se existir) um plano de conservação de obras.

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) também serão intimadas a prestar esclarecimentos sobre a falta de reparo no viaduto que foi ao chão.