MPC-DF reforça necessidade urgente de manutenção de prédios e viadutos

Problemas se arrastam há anos, e atual gestão do GDF lançou pacote de obras para reformar equipamentos públicos

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 09/08/2019 20:45

Um parecer do Ministério Público de Contas do Distrito Federal (MPC-DF) sobre a situação das edificações do DF, divulgado nesta sexta-feira (09/08/2019), reforça a situação preocupante de estruturas como pontes, viadutos e prédios públicos da cidade. O documento encaminhado ao Tribunal de Contas do DF (TCDF) expõe as fragilidades detectadas e a necessidade de reparos imediatos.

O órgão frisa alertas feitos pelo TCDF ao longo dos últimos anos. Entre as construções em situação mais crítica estão empreendimentos já identificados pela Corte de Contas, como a Rodoviária do Plano Piloto – que atualmente passa por intervenções –, o Teatro Nacional, o Museu Nacional, o Ginásio Cláudio Coutinho, a Ponte do Bragueto, o Buraco do Tatu e vários viadutos ao longo do Eixo Monumental e do Eixo Rodoviário (o Eixão).

Também aparecem no documento outros prédios públicos, porém com menos urgência na realização de reparos, como o Complexo Aquático Cláudio Coutinho, a Ponte das Garças e a Ponte Costa e Silva.

O órgão já havia demonstrado preocupação quanto à situação da Rodoviária mesmo antes da recente interdição, motivada por um risco de desabamento.

“Mais grave, dentre a situação das estruturas avaliadas, parece ser a situação da Ponte do Bragueto e da Rodoviária do Plano Piloto, tendo em conta o fluxo de pessoas que circulam nestes locais e o risco que eventual incidente possa causar danos à integridade física dos usuários destes espaços públicos”, diz trecho do documento.

Atualmente, o Governo do Distrito Federal (GDF) promove reforma em vários desses equipamentos públicos. Nesta semana, por exemplo, anunciou um pacote de obras de mais de R$ 426,8 milhões e prevê novos investimentos.

Os problemas vêm de gestões passadas, como consta em diagnósticos traçados pelo TCDF desde 2012. Uma das estruturas comprometidas apontadas no primeiro relatório era o viaduto sobre a Galeria dos Estados, que, sem manutenção, desabou no dia 6 de fevereiro de 2018.

A arte interativa abaixo traz o comparativo entre dois relatórios do TCDF.

Confira:

 

Teatro Nacional

O Teatro Nacional está fechado desde 2014, por determinação do Corpo de Bombeiros e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios. Motivo: falta de segurança e de acessibilidade. No começo de 2017, o Metrópoles entrou no monumento e constatou o abandono. O prédio estava tomado por entulho, baratas e escorpiões.

Como encontraram as portas fechadas, os técnicos do TCDF analisaram apenas a estrutura externa do teatro. Mesmo assim, apontaram problemas, como armadura exposta, degradação do concreto, trincas e marcas de infiltração.

Veja os problemas apontados pelo TCDF no monumento:

Em janeiro deste ano, o GDF selecionou o Instituto Pedra, por meio de chamamento público, para captar recursos, contratar e acompanhar a reforma do teatro. No dia 22 de novembro, o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) anunciou ter conseguido, na Caixa Econômica Federal, R$ 12 milhões para reforma do prédio. Os recursos serão disponibilizados pela Lei Rouanet.

Últimas notícias